26ª Edição Festival Termómetro Arranca 31 de Outubro [ADIADO 2021]

26ª Edição Festival Termómetro Arranca 31 de Outubro [ADIADO 2021]

Mariana Matos

ACTUALIZAÇÃO: O Festival Termómetro que arrancaria este fim de semana, com passagem pelas cidades de Castelo Branco, Matosinhos, Aveiro, Tabuaço, Sesimbra, Portimão, Figueira da Foz e Oeiras, terminando em janeiro com a grande final em Lisboa, vai adiar a sua edição para abril de 2021. Apesar de estarem reunidas todas as condições para a realização segura do evento, para garantir que as nove etapas decorressem sem interrupções – o que poderia vir a acontecer devido à instabilidade e incerteza provocada pela pandemia – o Termómetro optou por adiar a sua concretização.


O Festival Termómetro está de volta, desta vez a Castelo Branco, e Surma é a artista convidada.

Devido à pandemia, o festival teve de se adaptar e, por isso, terá um programa físico em oito cidades, mas com transmissão via streaming. Este ano, o evento contou com 352 inscrições tanto nacionais como internacionais. Para fazer frente à situação atual, o Festival Termómetro vai contar este ano com um programa físico e online. Físico porque vai estar de facto em todos os locais a que se propõe, online porque em muitos deles perante o evoluir ou não da pandemia, poderá ser o único meio para se assistir às atuações dos artistas presentes na mostra.

O Festival Termómetro chegou aos 26 anos e com ele apresenta uma vida nova. São 24 bandas que se repartem por oito cidades e um país: Portugal. Em cada sessão serão apresentadas três bandas e/ou autores. O Termómetro arranca já no dia 31 em Castelo Branco, no Cine-Teatro Avenida, com a participação especial de Surma, como artista convidada. Em palco estarão os  Copa Turbo, Humana Taranja e Evaya. O Festival segue para Matosinhos, Aveiro, Tabuaço, Sesimbra, Portimão, Figueira da Foz e Oeiras.

O Festival Termómetro é um festival de bandas emergentes criado em 1994 e que já revelou nomes como Capicua, Noiserv, DJ Ride, Richie Campbell, Ana Bacalhau, Luís Severo, Alex D’Alva Teixeira, Marta Ren, MazganiTatanka, Salto, Ornatos Violeta, Silence Four, entre tantos outros. A final deste ano está marcada para o dia 31 de janeiro no LAV – Lisboa ao Vivo. O vencedor irá tocar no Festival NOS Alive, no Bons Sons e terá assegurada a produção de um videoclip e 20 horas de estúdio.

Castelo Branco –  31 Outubro – Cine-Teatro Avenida

Matosinhos – 14 Novembro  – Casa da Arquitectura

Aveiro – 20 Novembro – Teatro Aveirense

Tabuaço – 28 Novembro – Quinta de São Luiz

Sesimbra – 04 Dezembro – Cine-Teatro Municipal João Mota

Portimão – 05 Dezembro – TEMPO – Teatro Municipal de Portimão

Figueira da Foz – 12 Dezembro – CAE

Oeiras – 17 Dezembro – Auditório Municipal Ruy de Carvalho

EGITANA