30 anos de Rock in Rio em números

30 anos de Rock in Rio em números

Tiago Varzim

1985 marca o ano de início do Rock in Rio, numa altura em que o Brasil caminhava para a democracia, deixando para trás uma ditadura militar. O reflexo da política na cultura é imediato: nesse mesmo ano surge o Rock in Rio, um festival para as massas, na cidade que o vê nascer – o Rio de Janeiro -, no bairro de Jacarepaguá.

Paralelamente surge a tão afamada Cidade do Rock que é o palco do primeiro evento musical deste tipo na América do Sul, entre 11 e 20 de janeiro de 1985. A expansão foi rápida: o Rock in Rio saltou para Portugal, em maio de 2004 (fez 10 anos o ano passado), de seguida para Espanha – em junho de 2008 – e, este ano, para os Estados Unidos da América nos dias 8, 9, 15 e 16 de maio. Este ano também há a sexta edição no Brasil nos dias 18, 19, 20, 24, 25, 26 e 27 de setembro. É proclamado por muito como o “o maior evento de música e entretenimento do mundo“.

Os números falam por si:
250 mil metros quadrados: a área total da primeira Cidade do Rock no Brasil;
10 dias: o número de dias de espetáculo do 1º Rock in Rio;
1.380.000 pessoas: número de festivaleiros dessa primeira edição;
– 1.5 toneladas: peso do sino que os AC/DC queriam utilizar na canção “Hell’s Bell’s”, na 1ª edição;
2 minutos antes da meia-noite: altura ideal para os Iron Maiden começarem a atuar, numa alusão à canção “Two Minutes To Midnight”

Em Portugal:
– 386 mil pessoas: assistirem ao 1º Rock in Rio em Portugal;
6 dias: número de dias da 1ª edição do festival em Portugal;
77: número de artistas/bandas que atuaram;

Ao todo:
14 edições de Rock in Rio;
7,5 milhões de pessoas já participaram no evento;
11 milhões de seguidores nas redes sociais;
1.274 atuações musicais passaram pelos palcos do Rock in Rio (Brasil, Portugal e Espanha);
1.200 horas de música;
– Transmissão para mais de mil milhões de espetadores em todo o mundo (TV e Internet);
148 mil postos de trabalho criados ao longo dos anos;

EGITANA