5 novos vídeos!

5 novos vídeos!

Tiago Varzim

Cheio de sobreposições e efeitos melancólicos, “Canção do Mar Aberto” traz-nos a beleza do mar português. Realizado por Gonçalo Tocha, o videoclip foi filmado entre Lisboa (2014) e o mar dos Açores (2005 e 2011). A música faz parte do álbum “Mar Aberto”, uma “carta de navegação para este projecto que junta as duas gerações de músicos responsáveis pela reinvenção da música popular Açoriana“. Medeiros/Lucas já lançou o single, mas o álbum só chega às lojas a 2 de Março.

Mais um videoclip, também este português e com o mar à mistura. “Echoing Green” é o novo single dos portugueses Equations para o álbum que está quase a sair: “Hightower” chega às lojas no dia 9 de Fevereiro. O videoclip, produzido pela PUSH :: VFX, é rico em animações psicadélicas e é protagonizado por uma figura em manto preto, sempre vista de costas, com a cara em chamas a ser revelada no final. A realização e a fotografia é de Pedro Motta e a interpretação de Henrique Gonçalves.

Will Butler tem um novo álbum na manga: “Policy” chega às lojas dia 10 de Março. O single “Anna” já conta com um videoclip onde a simplicidade é rainha. Butler aparece num local escuro, com alguma vegetação, e começa a dançar livremente sem coreografias planeadas. A ritmada “Anna” ajuda à festa com um piano intenso lá pelo meio, o que anima a criatividade de Butler. A acompanhar, a letra vai aparecendo em balões de conversação, assim como trompetes e dinheiro. Também com sobreposições no final, o videoclip de “Anna” é simplesmente delicioso de assistir:

“Lie, Cheat, Steal” é tudo menos simples. Do início ao fim é completamente dominada por efeitos de cor urbanos bem ao estilo do hip-hop e do rap norte-americano. Cheio de intensidade, o videoclip ilustra bem uma música domina pelos rappers, mas que conta com um instrumental forte. E há também referências a Obama… tens mesmo de ver.

O terceiro single do álbum “TAIGA” já teve direito a um vídeo. “Hunger” traz uma Zola Jesus paralisada, vestida totalmente de preto, num armazém qualquer dominado pelas ruínas. Completamente focado na própria música e no ritmo imposto por “Hunger”, o videoclip não acrescenta nada, mas talvez o objectivo seja esse: a letra de “Hunger” já diz tudo.

EGITANA