Albingia, Seguradora do Hellfest, Garante Não Dever um Tostão Furado

Albingia, Seguradora do Hellfest, Garante Não Dever um Tostão Furado

Nero

Devido ao coronavírus, a organização do Hellfest cancelou a edição deste ano. A Albingia, a companhia de seguros do evento, recusa-se a pagar um cêntimo dos prejuízos, em violação do contrato, refere a organização. A seguradora nega.

Devido à actual pandemia, a edição deste ano do Hellfest (realizava-se entre os dias 18 e 20 de Junho) foi cancelada. Se o cancelamento não é nenhuma surpresa, é aliás a medida mais racional, a organização enfrenta outro problema de monta. A companhia de seguros que deveria cobrir os custos do cancelamento recusa-se a pagar qualquer quantia, alegadamente violando o contrato em vigor com a organização do Hellfest. No site oficial do HELLFEST, a Hellfest Productions Association deixou um duro comunicado a este respeito.

A resposta da seguradora não tardou e Albingia defende-se das acusações da organização, defendendo que síndromes respiratórios estão excluídos do contrato.

«Nós lamentamos o cancelamento do Hellfest e compartilhamos da decepção dos festivaleiros. Temos contactos com os organizadores através do seu corretor e do seu advogado e eles vão continuar. A crise que atravessamos é inédita e violenta para todos, pela sua amplitude e pela sua natureza, e contrariamente ao que foi indicado, este tipo de risco é excluído pelos nossos contratos. No entanto, somos uma seguradora responsável e queremos ficar ao lado dos nossos clientes neste período difícil. O sector dos grandes eventos culturais será particularmente impactado e pensamos que devem ser encontradas soluções nacionais, a curto prazo como para o futuro, este trabalho de reflexão é conduzido pelo Estado e pelos representantes do sector».

A organização do Hellfest insiste que se trata de um jogo semântico, lamentando: «Fazer um jogo de palavras e interpretações, para depois irmos para tribunal num processo que dura vários anos. Enquanto isso, a empresa manterá o dinheiro que deveríamos poder receber. Esta é a razão pela qual queremos colocar um holofote em todas essas práticas vergonhosas, especialmente em momentos como esse. Solidariedade e cumprimento de compromissos deveriam ser as principais preocupações de uma companhia e seguros».