Ana Moura, Carminho e outros nomes do fado condecorados

Ana Moura, Carminho e outros nomes do fado condecorados

Tiago Varzim

Visitei ontem o Museu do Fado e aí condecorei com a ordem do Infante D. Henrique as fadistas Ana Moura, Carminho, Kátia Guerreiro e Ricardo Ribeiro e o guitarrista Mário Pacheco“, anunciou o Presidente da República na sua página oficial de Facebook.

Os quatro fadistas e o guitarrista foram condecorados com a Ordem do Infante, criada em 1960, que “distingue personalidades que tenham prestado serviços relevantes a Portugal, no país e no estrangeiro, assim como serviços na expansão da cultura portuguesa ou para conhecimento de Portugal, da sua História e dos seus valores“, explica a Agência Lusa.

O Presidente da República referiu que esta nova geração de fadistas “trouxe para o fado uma alma nova, um timbre diferente“, ressalvando que o reconhecimento da UNESCO ao elevar o Fado a Património Imaterial da Humanidade “não se tratou apenas de um galardão simbólico“. Cavaco Silva defende que a aposta deve ser na promoção do Fado “através da distinção dos seus intérpretes e criadores mais notáveis, para que o fado alcance o justo lugar a que tem direito no panorama musical universal“.

Estas novas condecorações a nomes do fado juntam-se a nomes como Amália Rodrigues, Mariza e Mísia. Mais recentemente, Cavaco Silva atribuiu a mesmo condecoração, no Palácio de Belém, aos fadistas Argentina Santos e Vicente da Câmara e ao guitarrista e compositor de fado Carlos Gonçalves.

EGITANA