André Fernandes inicia campanha no PPL

André Fernandes inicia campanha no PPL

Tiago Varzim

André Fernandes quer gravar um novo disco em Junho deste ano e precisa da tua ajuda: a ideia é gravar um novo trabalho discográfico com músicos europeus e ainda fazer concertos de apresentação pelo país.

André Fernandes quer fazer “1” com Perico Sambeat, Alexi Tuomarila, Demian Cabaud e Iago Fernandez – um novo álbum de estúdio que pretende assim juntar vários músicos europeus para um resultado verdadeiramente multicultural. Para isso músico português lançou uma campanha de angariação de fundos na plataforma portuguesa PPL Crowdfunding onde a ajuda do público é fundamental. Tudo começou com o convite do Centro Cultural de Belém para apresentar um novo projecto ao vivo, no dia 5 de Junho, tendo André Fernandes aproveitado a oportunidade para reunir os músicos que mais admira.

Perico Sambeat é espanhol e é um dos saxofonistas europeus mais consagrados. Já o finlandês Alexi Tuomarila é pianista, especialmente de jazz, e já colaborou com o português noutras ocasiões. São “músicos com que normalmente não tenho a possibilidade de trabalhar em Portugal, apesar de serem dos meus músicos favoritos“, explica André Fernandes.

Para a maior parte dos músicos de jazz nacionais actuais, o caminho para o registo e divulgação da sua música é a edição autónoma e independente, o que na verdade permite uma maior proximidade entre artistas e o seu público. E isso é positivo!

O quinteto completa-se com Demian Cabaud, o contrabaixista argentino residente em Portugal que também se alimenta do jazz, e o jovem baterista Iago Fernandez, também ele espanhol, como Perico. Já André Fernandes, o português motor deste projeto, é colaborador habitual da Orquestra de Jazz de Matosinhos, actuando por toda a Europa fruto das suas colaborações. No ano passado, juntou-se novamente a Mário Laginha, Alexandre Frazão, Demian Cabaud e Inês Sousa.

A gravação ocorrerá, se tudo correr bem, nos dia 6 e 7 de Junho. O disco será editado em Setembro. O objectivo é chegar aos dois mil euros de financiamento.

EGITANA