André Fernandes sobre Van Halen

André Fernandes sobre Van Halen

Redacção

O guitarrista português fala do virtuoso como uma influência e destaca o som cru e visceral dos primeiros álbuns de EVH.

André Fernandes, criador de “Wonder Wheel”, escolha editorial para melhor álbum nacional de 2014, falou à AS sobre o impacto que EVH teve na música, em geral, «a maioria das pessoas associa os Van Halen aos hits dos anos 80, e a uma banda de rock que foi juntando uns sintetizadores à sua música entrando mais tarde num rock mais comercial. Eu associo os Van Halen à música visceral e crua que fizeram até ao “1984”, ainda um grande disco», acrescentando a influência que teve na sua própria música, afinal «o som do Eddie é incrível em todos os discos até aí, e é com certeza uma influência naquilo que faço, por estranho que pareça! Não só o som, mas principalmente a leveza com que toca, mantendo ao mesmo tempo um drive, tempo e sujidade que mostram para que é que serve uma guitarra eléctrica».

Para o guitarrista português, «álbuns como “Women and Children First”, “Van Halen I & II”, e o “Fair Warning” são um tratado no puro Rock & Roll descomprometido e sem preocupações de mensagens profundas, destinados a puro entretenimento cheio de adrenalina, mojo e riffs históricos».

A ARTE SONORA #24 TEM UM COMPLETO ARTIGO DEDICADO AOS VAN HALEN, BEM COMO AO MATERIAL EVH! COMPRA JÁ A TUA CÓPIA!

André Fernandes saúda, à altura da edição de “A Different Kind Of Truth”, o regresso da banda, «isto para não falar no grande frontman David Lee Roth. E está de volta! Atitude, som, tempo e criatividade são para mim elementos mais importantes do que virtuosismo, sendo que o Eddie também é claramente portador da última, mas engloba todas as outras como ninguém. Rock on Eddie»!

EGITANA