“Ao Vivo no São Luiz”: Sérgio Godinho Lança Primeiro Disco Com Orquestra

“Ao Vivo no São Luiz”: Sérgio Godinho Lança Primeiro Disco Com Orquestra

Mariana Matos

O novo disco de Sérgio Godinho será editado a 20 de Novembro e celebra os 50 anos de carreira do músico.

“Ao Vivo no São Luiz” é um conjunto de espectáculos dados por Sérgio Godinho durante 2018, foi gravado entre 5 e 8 de Julho desse ano no São Luiz Teatro Municipal.

Nessa série de concertos que deu no Teatro São Luiz, Sérgio Godinho esteve não só acompanhado pel’Os Assessores, com direcção de Nuno Rafael, mas também, e pela primeira vez, pela Orquestra Metropolitana de Lisboa, dirigida pelo maestro Cesário Costa. O piano e os arranjos ficaram a cargo de Filipe Raposo. «Nunca, até agora, fiz um concerto com uma orquestra sinfónica, e isso, mais do que uma lacuna no currículo, era uma lacuna no prazer», refere Sérgio Godinho.

Segundo o músico, o São Luiz foi a sala ideal para esta estreia ao lado de uma orquestra: «Nela actuei tantas vezes, em tantos formatos, que não há dedos que as contem. É um currículo em si, que reconheço com orgulho». Para Sérgio Godinho, o Teatro São Luiz foi o seu «primeiro grande momento de comunicação em Portugal». 

“Ao Vivo no São Luiz” é o primeiro disco de Sérgio Godinho gravado com orquestra, iniciando assim as celebrações de 50 anos de uma das carreiras mais marcantes da história da música portuguesa. O disco conta, pela primeira vez, com canções do álbum “Nação Valente” (2018) editadas ao vivo, bem como outros temas emblemáticos dos 50 anos de percurso de Sérgio Godinho.

“Noite E Dia”
“Grão Da Mesma Mó”
“O Velho Samurai”
“Bomba-Relógio”
“Dias Úteis”
“A Deusa Do Amor”
“Endechas A Bárbara Escrava”
“Fotos Do Fogo”
“Mariana Pais, 21 Anos”
“Lisboa Que Amanhece”
“Tipo Contrafacção”
“Com Um Brilhozinho Nos Olhos”
“Só Neste País”
“A Noite Passada”
“O Primeiro Dia”

EGITANA