AS10, Canções Sobre Cocaína

AS10, Canções Sobre Cocaína

Redacção

É um dos assuntos mais presentes na cultura pop. A música desde há muito que celebra a cocaína e são inúmeras as canções que existem sobre o estupefaciente ilegal. Num sentido estritamente musical, eis algumas das melhores canções sobre cocaína.

Toda a gente já ouviu a expressão «sex, drugs and rock ‘n’ roll». Esse estilo de vida, de alguma, forma, está associado ao status quo de muitas das maiores estrelas da música e muitas delas não possuem qualquer pudor em falar desses hábitos ou até em escrever canções sobre o seu consumo e a cocaína é uma das drogas que mais consenso gera na comunidade musical. Afinal, depois da cannabis, é o estupefaciente ilegal mais consumido em todo o mundo.

Deixamos algumas canções sobre neve, com referências explícitas ou subtis.

Antes de avançarmos, vale a pena citar a Wikipédia, numa espécie de “não tentem isto em casa”. «A cocaína é muito viciante, graças aos efeitos provocados sobre a via mesolímbica no cérebro. Existe um sério risco de dependência, mesmo se consumida por um curto período de tempo. A sua utilização aumenta ainda o risco de acidente vascular cerebral, infarto do miocárdio, problemas pulmonares em pessoas que a fumam, infecções sanguíneas e paragem cardiorrespiratória súbita. A cocaína vendida na rua é normalmente misturada com anestésicos locais, amido de milho, quinina ou açúcar, o que aumenta ainda mais a sua toxicidade. No seguimento de administração repetida das doses, a pessoa pode ver diminuída a sua capacidade de sentir prazer e fisicamente sentir-se muito cansada».

ERIC CLAPTON, COCAINE | Quase de certeza que, assim que viram o título deste artigo, começaram a trautear o refrão desta malhão do Slowhand. O que talvez não saibam é que, na verdade, esta canção originalmente escrita por JJ Cale é anti-cocaína.

BLACK SABBATH, SNOWBLIND | Bom, vejam com atenção o Ozzy neste vídeo…

THE ROLLING STONES, CAN’T YOU HEAR ME KNOCKING | O álbum “Sticky Fingers” é basicamente uma ode ao consumo de drogas. Os Stones fazem referência a quase todas em praticamente todas as canções. “Can’t You Hear Me Knocking’ é uma das canções mais longas e mais sleazy no álbum e na discografia da banda. Os seus versos iniciais fazem logo referência aos «olhos de cocaína» e «falar imperceptível e nervosamente rápido».

GUNS N’ ROSES, MY MICHELLE | As drogas também são um assunto comum nas canções dos Guns N’ Roses, particularmente no álbum de estreia, e “My Michelle” conta-nos a história de uma amiga da banda que, antes de se ter reabilitado, viveu uma vida explosiva na década de 80.

BUCKCHERRY, LIT UP | Na década de noventa, a cocaína era um tópico a cair em desuso. Os Buckcherry recuperaram-no em grande estilo, com uma grande canção de hard rock. O refrão não podia ser mais directo…

The WEEKND, CAN’T FEEL MY FACE | As propriedades de entorpecimento da cocaína são tão fortes que a droga chegou a ser usada medicamente como anestésico. The Weekend fala sobre fazer tanta coca que acaba por não sentir o rosto ou apenas sobre as dores do amor. Talvez sobre usar a cocaína como anestésico para o desgosto amoroso…

FLEETWOOD MAC, GOLD DUST WOMAN | Há uns anos, questionada sobre escrever esta canção, Stevie Nicks não conseguiu ser precisa nos detalhes: «É estranho, mas não tenho a certeza. Não pode ser completamente sobre cocaína». Na verdade pode ser, considerando o exclusivo regime de dieta dos Fleetwood Mac nas sessões do álbum “Rumours”. Stevie Nicks acabou mesmo por desenvolver uma severa dependência do estupefaciente.

GOLDFRAPP, RIDE A WHITE HORSE | Pode não ser politicamente correcto dizê-lo (de qualquer forma passámos essa linha assim que começámos a escrever este artigo), mas este single de 2006 dos Goldfrapp faz a cocaína parecer a cena mais glamorosa e sexy do mundo.

RIHANNA, DIAMONDS | A sério, ficariam surpreendidos com a quantidade de referências mais ou menos explícitas que a Rihanna faz na sua discografia. «You’re a shooting star I see, a vision of ecstasy / When you hold me, I’m alive / At first sight I felt the energy of sun rays / I saw the life inside your eyes». Acham que é sobre amor? Então vejam o vídeo e lembrem-se que o crack é cocaína solidificada em cristais.

Já uma canção de amor bem bonita e se transformou em algo que qualquer um associa imediatamente ao narcotráfico e à cocaína é “Tuyo”, de Rodrigo Amarante, que serve de genérico à famosa série televisiva “Narcos”. E daí, «Soy el fuego que arde tu piel» é, no mínimo, ambíguo…