AS10: Livros de Música Obrigatórios

AS10: Livros de Música Obrigatórios

Redacção

Gostavam muito de oferecer um instrumento a esse músico na família, mas o budget não chega? São amigos de um melómano que pensa saber tudo sobre música? O “Baby Yoda” está esgotado? Eis a nossa sugestão de títulos que vos fará suplantar largamente qualquer kit de ciência que seja desembrulhado…

Há pessoas que nunca sabem que presentes oferecer aos amigos ou familiares. Convenhamos pode ser uma tarefa complicada, principalmente quando os visados são melómanos. Para não desistirem dessa luta e resolverem-na com uma caixa de chocolates, a Arte Sonora facilita-vos o trabalho. Depois de duas listas de instrumentos (uma bem económica e outra mesmo baratucha), eis uma lista de livros que ninguém que adore música desdenhará possuir.

Jimmy Page: The Anthology, Jimmy Page | Através de cada peça, seleccionada pessoalmente por Page, o livro percorre os 60 anos de carreira do músico. É uma viagem que vai desde  início da formação de um grande guitarrista, até se tornar membro de uma das bandas mais importantes do rock, os Led Zeppelin. Obviamente que a carreira a solo e as suas colaborações não ficarão esquecidas. Talvez este livro seja uma espécie de biografia do músico, mas através dos objectos que o acompanharam ao longo desta jornada. Segundo Page: «Dentro do conteúdo deste livro, quis incluir itens do meu arquivo pessoal que desempenharam um papel na minha carreira ao longo de 60 anos, para ilustrar o detalhe por detrás do detalhe». Posto isto, aqui poderemos encontrar peças raras nunca antes vistas, bem como todos os instrumentos já muito conhecidos do público, mas também roupas, diários escritos à mão, fotografias inéditas, entre muitas outras coisas de Page, ele que é uma das figuras centrais da mais recente edição em papel da Arte Sonora.

António Variações, Teresa Couto Pinto | O livro fotobiográfico revela imagens inéditas de António Variações e é obra de uma das pessoas que era mais próxima do músico. Teresa Couto Pinto foi agente e fotógrafa, mas também amiga, de uma das personalidades maiores do nosso país. Com este trabalho Teresa queria «reafirmar o legado de António Variações». “António Variações” reúne quase 150 fotografias, sendo que a maioria nunca foi vista, dado que são imagens muito intimistas e, algumas delas foram captadas ainda quando Variações tentava afirmar-se no panorama musical português. O texto é de Manuela Gonzaga, biógrafa do cantor, e reforça as fotografias escolhidas para este livro. Apesar da curta discografia, as suas músicas continuam a influenciar gerações e ainda vivem nos corações de muita gente.

Rock N’ Roll Colouring Books | Agora uma proposta diferente… Não há dúvidas de que algumas das capas de álbuns mais vibrantes pertencem a bandas de heavy metal. As ilustrações fantasiosas, a força das cores e os logos fortes das bandas. Se são ouvintes do género, o mais provável é que tenham tentado recriar muito desse artwork nos vossos cadernos nas aulas mais enfadonhas do liceu e que, ainda hoje, passem horas a apreciar cada detalhe das capas enquanto ouvem o vinil no gira-discos. Nesse caso, estes livros são para vocês. A Rock N’ Roll Colouring apresentou livros de colorir oficiais de duas das maiores bandas dentro do universo do hard rock e do heavy metal, os Motörhead e os Judas Priest. Os livros incluem os artworks de álbuns clássicos destas bandas, além de outras imagens a elas associadas, impressos em papel de alta qualidade. Podem reproduzir as cores fielmente ou personalizá-las, através de outras combinações recorrendo a canetas, lápis ou aguarela. Pensadas para os fãs ou para qualquer um que procure tirar proveito dos benefícios de saúde mental que a pintura promove, como a concentração e o relaxamento. Podem até pintar em conjunto com os vossos filhos ou sobrinhos. São horas de actividade tranquila e podem aproveitar para ouvir uma vez mais esse discaço de Judas ou de Motörhead. A compra pode ser feita, aqui.

Van Halen: A Visual Biography, Martin Popoff | É um livro fotográfico da banda que nos deu o clássico “Jump”, single principal do álbum “1984”, 10x platina. A música foi um sucesso internacional tornando-se o único hit dos Van Halen em número 1 no Estados Unidos da América e no Canadá. Mas Van Halen não é só “Jump”. Também é “Panama”, “Runnin’ with the Devil”, “Ain’t Talkin’ Bout Love”, “Hot for Teacher”, entre dezenas de outras malhas. Nesta obra, podemos encontrar imagens de actuações e de bastidores da banda, produções discográficas, material promocional existente na sua carreira e ainda, de acordo com a editora Wymer Publishing, «documentos muito raros». “Van Halen: A Visual Biography” é da autoria do jornalista Martin Popoff que nos leva, através de 224 páginas, por 40 anos de história do rock, nesta que é uma das principais bandas do género. A viagem começa nos anos 70 e acaba com a última tour do grupo em 2015 que irá dissolver-se, agora que Eddie morreu… Em Portugal podes adquirir o livro, aqui.

Whatever It Takes, Tom Morello | Esta é a oportunidade para conhecer a história de um artista multi-facetado, contada na primeira pessoa. De acordo com o músico «desenterrei alguns álbuns de fotos da minha garagem que já não via há anos» «algumas das fotos mostram a história a ser feita». “Whatever It Takes” é editado pela Genesis Publications e está disponível numa edição padrão ou limitada, com apenas 2000 cópias assinadas por Tom Morello e um disco de vinil exclusivo 7″ com a faixa “Whatever It Takes” e uma gravação ao vivo inédita de “Vigilante Nocturno”, da recente digressão Atlas Underground. São 208 páginas com rascunhos e notas escritas à mão, assim como memórias fotográficas raras que contam a história do músico e a sua trajectória profissional. Para Tom Morello «este é um livro sobre uma missão para toda a vida». Missão essa que «mais frequentemente pode ser sentida em vez de articulada». Em Portugal podes adquirir este livro, aqui.

Do What You Want: The Story of Bad Religion, Bad Religion e Jim Ruland | Publicado pela Hachette Books, o livro foi co-escrito pela banda e por Jim Ruland. «Desde o seu início como adolescentes a improvisar numa garagem de San Fernando Valley apelidada “The Hell Hole” até aos principais festivais de música em todo o mundo, “Do What You Want” conta toda a história em estilo irreverente», é o que se pode ler em comunicado oficial. Com uma mistura de hardcore melódico e letras provocadoras, estes foram aqueles que fizeram explodir o punk rock norte-americano nos anos 90 e abriram as portas para bandas mainstream como os Green Day, Blink-182, The Offspring, entre outras. “Do What You Want: The Story of Bad Religion”, além de disponível em formato físico, também surge em e-book e em formatos de áudio. Em Portugal podes comprar este livro, aqui.

Monsters Of River And Rock: My Life As Iron Maiden’s Compulsive Angler, Adrian Smith | “Monsters Of River And Rock: My Life As Iron Maiden’s Compulsive Angler” é uma biografia do guitarrista Adrian Smith, lançada pela editora Ebury/Penguin Random House. A obra de 304 páginas apresenta-nos as duas faces do grande Adrian Smith: o palco, com o seu amor assumido pela guitarra, e os bastidores com o fascínio pela pesca. Mas a pesca e a música têm algo em comum. Se na pesca a paciência é exigida para apanharmos o peixe que queremos, na música a situação é muito semelhante, porque também é necessário paciência para criar o som que fazemos. É isto que vais poder perceber em “Monsters Of River And Rock: My Life As Iron Maiden’s Compulsive Angler.

À Minha Maneira, Ana Ventura | Esta é a história dos Xutos & Pontapés, com todos os altos e baixos, as derrotas e as conquistas, o passado e o presente, com os olhos postos no futuro. Tudo começou quando Zé Pedro decidiu lançar o desafio à jornalista Ana Ventura. A partir daí, foram recolhidos testemunhos e relatos inéditos,  para contar a história de uma das maiores bandas portuguesas de todos os tempos.  “À Minha Maneira Vol. I – 1979-1999”, lançado em 2019, foi o que deu início a esta obra, ao contar a história dos primeiros 20 anos do percurso dos Xutos & Pontapés. Para Ana Ventura «a morte do Zé acabou por catapultar a edição do primeiro volume, isto porque para este “À Minha Maneira” existir, a ideia teve que vir do Zé Pedro». Um ano depois, surgiu “À Minha Maneira Vol. II – 2000-2020”. E se no primeiro volume acompanhávamos a escalada do grupo rumo ao sucesso, neste assiste-se à consagração da bandapartilha a autora com a Arte Sonora.

As Estradas São Para Ir, Márcia | A cantora Márcia editou o seu primeiro livro “As Estradas São Para Ir”. Numa altura em que ficou sem poder cantar, devido a um problema nas cordas vocais, Márcia encontrou, no meio do seu silêncio, um outro som precioso: a poesia. São mais de 200 páginas com ilustrações, partes de canções, crónicas e pensamentos soltos. Um trabalho editado pela Planeta e que recorre a uma abordagem íntima e autobiográfica. «Estas estradas são mesmo para ir, porque não têm dois sentidos e o sentido escolhido pela Márcia é tão despretensioso e tão honesto, é tão simples e tão intenso», palavras de Catarina Furtado. A apresentadora foi a escolhida para fazer o prefácio da obra.

Zappa Gear: The Unique Guitars, Amplifiers, Effects Units, Keyboards and Studio Equipment, Mick Ekers | Escrito por Mick Ekers e introduzido por um dos filhos do artista, Dweezil Zappa. O livro oferece uma visão aprofundada, sem precedentes, à maquinaria por detrás da música. E, além de uma detalhada descrição do equipamento, também descreve alguns dos inventores e engenheiros pioneiros no desenvolvimento de alguns instrumentos, afinal Frank Zappa era um reconhecido experimentalista e inovador musical, sempre ansioso por explorar os avanços tecnológicos. A vida de Zappa coincidiu com a explosão do desenvolvimento da tecnologia musical, da década de 60 em diante. Aliás, a AS#62 aprofunda uma parte desse boom que acabaria por conduzir ao surgimento do hard rock, em 1969. Sem invenções como os amps Marshall, a Gibson SG, o pedal wah-wah ou o Synclavier, muitos destes produtos modificados de acordo com as exigências de Zappa, por vezes de formas muito para lá da intenção do design original, a sua música seria certamente diferente. Amplamente ilustrado, este livro inclui acima de 180 fotografias exclusivas das guitarras e restante equipamento de Frank Zappa.

EGITANA