Betclic PlayMinds Convida Músicos Portugueses Para Experiência De Realidade Virtual

Betclic PlayMinds Convida Músicos Portugueses Para Experiência De Realidade Virtual

Redacção

A casa de apostas online Betclic quer fazer do futuro da música em Portugal um jogo, mas em bom. É o Betclic PlayMinds, um espectáculo de realidade virtual que vai juntar Capicua, Tiago Nacarato, Marta Ren, Da Chick, Xinobi, DJ Marfox, PZ e Selma Uamusse no mesmo palco… virtual.

A proposta pretende ajudar a «revolucionar a forma como a música é feita neste tempo de pandemia», com um «espectáculo 100% virtual em que todos, juntamente com a apresentadora do evento, a música Surma e o público, serão representados por avatares».

As actuações que vamos poder escutar no Betclic PlayMinds, em Dezembro, numa data ainda a anunciar, serão inéditas. Um sorteio – que podes ver no vídeo abaixo – ditou a formação de quatro pares entre os oito artistas convidados com vista à criação de uma música nova para ser apresentada durante o certame: Selma Uamusse e DJ Marfox, PZ e Da Chick, Capicua e Tiago Nacarato e Marta Ren e Xinobi vão puxar pela criatividade para arrecadar uma bolsa de criação atribuída à dupla que apresente a melhor canção. O público pode ainda contribuir para a criação de uma segunda bolsa, cujo valor final será dividido pelos restantes músicos.

Os convidados, oito artistas de diferentes ‘backgrounds’, com diferentes linguagens estéticas e diferentes valências, têm agora 48 horas para criarem uma nova obra. A apresentação do resultado desse trabalho intenso e colaborativo será feito num evento virtual em que os artistas, o público e a ‘host’ do evento estarão representados através de avatares, podendo interagir e criar novas dinâmicas de comunicação.

Para lá de ser a host do evento final e o rosto de toda esta aventura, Surma será igualmente a voz dos conteúdos Moving Image criados no âmbito da Betclic PlayMinds: «filmes inovadores que pretendem traduzir não apenas o futuro que estamos a antecipar, mas também explorar as questões a que importa responder, do indivíduo vs colectivo, do real vs virtual, do presente vs futuro».

EGITANA