Brian May & Kerry Ellis partilham tema antigo que vira novo: “Panic Attack 2021”

Brian May & Kerry Ellis partilham tema antigo que vira novo: “Panic Attack 2021”

Redacção

“Panic Attack 2021” é uma ousada reimaginação do tema de 2017 da dupla Brian May/Kerry Ellis, “It’s Gonna Be All Right (The Panic Attack Song)”, escrito pelo guitarrista dos Queen para o álbum “Golden Days”. Muito antes de o mundo se ter fechado em casa.

«Todos passámos por tempos sombrios», diz Brian May sobre o tema “Panic Attack 2021”, que acaba de lançar, juntamente com a cantora Kerry Ellis, numa versão actualizada de “It’s Gonna Be All Right (The Panic Attack Song)”, do álbum que a dupla lançou em 2017, “Golden Days”.

«Agora queremos dar esperança para que venham melhores dias. No final de 2020 havia a sensação de que talvez dizer adeus a esse ano traria alívio da pandemia e uma nova era de esperança começaria. Infelizmente, após uma celebração muito restrita do Natal, o Ano Novo amanheceu com a percepção de que a luta da humanidade iria provavelmente piorar em vez de melhorar», afirmou ainda Brian May, acrescentando: «Kerry e eu percebemos que “The Panic Attack Song” tinha agora potencialmente um significado totalmente novo para literalmente milhões de pessoas em todo o mundo que sentiam uma crescente sensação de pânico. No Reino Unido, havia definitivamente a sensação de que todos tínhamos sido enganados. Por isso queríamos marcar a ocasião de uma forma completamente real e transparente».

Kerry Ellis, que tocou “Meat” na produção londrina do musical dos Queen “We Will Rock You”, completa: «Estou mais do que entusiasmada por começar este ano com uma canção cheia de esperança. A música é tão poderosa e é surpreendente o que ainda se pode criar com tantas restrições. Espero que esta canção dê às pessoas tanta esperança e alegria como deu a mim e ao Brian ao fazê-la. Todos tivemos um ano bastante difícil, mas lembrem-se: ‘Vai correr tudo bem!’».

A voz de Ellis para “Panic Attack 2021” foi gravada num portátil na sua cozinha, enquanto o resto das performances foram captadas em smartphones antes de serem entregues ao produtor de vídeo Simon Lupton, que está actualmente a trabalhar na série Queen, The Greatest.

EGITANA