Cave Story e The Sunflowers estão confirmados

Cave Story e The Sunflowers estão confirmados

Inês Barrau

Cave Story, The Sunflowers, Astrodome, Moonshiners, Los Black Jews, The White Knights, The Gypsies e David Lobão. são os novos confirmados para as festividades do Indie Music Fest no Bosque do Choupal em Baltar de 3 a 5 Setembro.

Os Cave Story nasceram em 2013, nas Caldas da Rainha. Gonçalo Formiga (voz e guitarra), Pedro Zina (baixo) e Ricardo Mendes (bateria) dão vida a um incrível projeto de post punk pop. A sonoridade resultante do seu trabalho explora a obscuridade musical através de arranjos aveludados e cinzentos, mas há sempre lugar para alguma amplitude sonora de festa e vício. No final de 2014 lançaram o seu primeiro EP, “Spider Tracks”.

Jesus & Brandão são a dupla portuense que constitui os The Sunflowers. Dizem que a sua música é intensa, crua, que sabe a melancia e cheira a girassóis. Convidam-nos a sentir a natureza e a cheirar os passarinhos por meio de músicas de género Hippie/Surf Punk. “Ghosts, Witches and PB&Js é o seu primeiro EP.

Astrodome são uma banda que gosta de contar histórias de género heavy psych. Puramente instrumental, a sua música faz-nos embarcar numa viagem pelo espaço sideral. Muito delay. Muito fuzz. Pedro (guitarra), Zé (guitarra), Mike (baixo) e Bruno (bateria) são os Astrodome, a banda de rock progressivo mais auspiciosa do país!

Os Moonshiners, constituídos por Gamblin’ Sam (voz e harmónica), Susie Filipe (bateria) e Victor Hugo (voz e Guitarra), nasceram em 2011. Depois de alguns registos discográficos e muitos concertos dados, a banda de blues apresentou ao público, em 2015, o seu primeiro albúm, “Good News For Girls Who Have No Sex Appeal”. Constituído por 7 faixas originais, este novo trabalho brinda-nos com “canções para homens sensíveis e mulheres de barba rija” e conta com a participação especial de Paulo Furtado (The Legendary Tiger Man).

Vêm de Lisboa, inspiram-se no guitar pop, no surf e no indie rock. Passo a passo, constroem a sua identidade. A sua  principal arma é o conceito “Drift Imagination Youth. Querem viver a adolescência para sempre. Luckee, Maree, Johnee, Moree e Martinee são o quinteto que dá vida a um dos projetos mais sérios da música moderna portuguesa.

Luís Machado, Rui Geirão, André Branco e Tiago Gomes são os The White Knights. Vindo de Braga e de género Surf Garage Rock, este quarteto propõe-se a viajar sem medo do ponto de fritura. Promete esgotar o público através da dança e de fazê-lo mergulhar num transe esquizofrénico sem igual.

The Gypsies são Nuno Pires, Tiago Teixeira, Luís Santos, Maria Carvalho, Matheus Peixoto e Tiago Teixeira. Nasceram em 2013 como um projeto musical tímido, mas rapidamente conquistaram o público com a solidez do seu rock alternativo.  Vindos de Leça da Palmeira, The Gypsies iniciaram o seu primeiro trabalho em estúdio no final de 2014, tendo gravado, composto, misturado e produzido o EP “A Sense of Lightning”.  Já com muita experiência de palco, prometem surpreender os indie-festivaleiros em setembro!

Com um cartaz que promete ser de luxo nacional, os confirmados até ao momento são Modernos, Brass Wires Orchestra, Keep Razors Sharp, Thunder & Co., Capitães da Areia,Cave Story, Plus Ultra, Bispo, Les Crazy Coconuts, Toulouse, Old Yellow Jack, Stone Dead, The Sunflowers, Astrodome, Moonshiners, Los Black Jews, The White Knights, Taipa + The BlackBirds, Big Red Panda, The Electric Reeds, Solution, Malcontent, Eat Bear, Adeus Jupiter, Miss Titan, The Black Zebra, Baixo Soldado, The Gypsies e David Lobão. Num total de 29 artistas já confirmados, o Indie Music Fest 2015 reserva ainda muitas mais surpresas e novidades para breve.

Até ao dia 31 de Julho estão ainda disponíveis os passes gerais com preço promocional de 20€ com campismo e transferes grátis da estação da CP para o recinto e vice versa, sendo que o valor aumenta para 25€ no dia 1 de Agosto.

EGITANA

fender