Circuitos Sonoros, Para Explorar Lisboa Através do Som

Circuitos Sonoros, Para Explorar Lisboa Através do Som

Redacção

Os Circuitos Sonoros vão invadir alguns pontos de Lisboa durante todo o mês de Outubro. Cinco entidades culturais apresentam 36 artistas na criação de 29 narrativas sonoras acessíveis através de códigos QR convidando o público a explorar a cidade através do som.

Durante todo o mês de Outubro, a Área Metropolitana de Lisboa vai soar diferente. Várias entidades criativas uniram os seus artistas para fazer criações sonoras que exploram a liberdade, o ritmo, o medo, a saúde e a memória nos espaços públicos das cidades de Lisboa, Almada e Barreiro.

Através de códigos QR colocados em locais públicos pensados pelos artistas, os ‘visitantes’ dos Circuitos Sonoros poderão aceder no telemóvel a criações sonoras originais que conectam a paisagem urbana à sua audição. O uso de auriculares é recomendado para uma experiência mais imersiva.

Os Circuitos Sonoros estarão disponíveis em Cacilhas (desenvolvido por A Bela Associação), em Xabregas/Beato (Associação Arroz Estúdios), na Graça e Alfama (Camaleão), no Barreiro (Linha Amarela) e no Príncipe Real (Zaratan – Arte Contemporânea).

Este projecto é direcionado a um público vasto e pretende superar alguns dos desafios que a pandemia nos trouxe, não requerendo aglomerações ou qualquer contacto humano para acesso à cultura. Os Circuitos Sonoros unem diversas entidades criativas locais e exibem o seu trabalho, tal como o dos artistas locais associados às mesmas, enfatizando a sua relevância para o desenvolvimento do tecido cultural da A.M Lisboa. As criações artísticas sonoras, ao serem lidas através de um QRCode, sem quaisquer custos para os(as) espectadores(as), visam a democratização cultural, com impacto na cidadania e coesão social.

Os Circuitos Sonoros representam um modelo criativo, inovador e dinamizador no setor artístico, na medida que pretende ser uma plataforma dirigida a artistas locais e a uma rede de parcerias com diferentes entidades na Área Metropolitana de Lisboa, tentando aproximar e minimizar a distância entre as três cidades (Lisboa, Almada e Barreiro). Esta é também uma estratégia de alargamento e criação de novos públicos para a cultura e, em particular, aumentar a rede Eufonia através de experiências únicas que promovem a curiosidade sobre o som e o seu impacto no ser humano em diferentes esferas da vida social.

Promovido pelo EUFONIA – Sound, Art & Science, Circuitos Sonoros é um projeto que acontece simultâneamente em Lisboa e Berlim desafiando entidades culturais e artistas locais de ambas as cidades, a participar num projecto conjunto com perspetivas de continuidade e expansão.

Mais informações aqui.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.
EGITANA