Coletivo: Prosseguem os Concertos na Casa do Capitão Pela Mão do Musicbox

Coletivo: Prosseguem os Concertos na Casa do Capitão Pela Mão do Musicbox

Redacção
Casa do Capitão

Edições do projecto Coletivo continuam até Novembro.

A Casa do Capitão recebe o ciclo de apresentações das criações desenvolvidas no âmbito do Coletivo, o desafio que o Musicbox lançou no ano passado às editoras Cuca Monga, Discotexas, Lovers & Lollypops, Monster Jinx e Omnichord Records com o objectivo de viabilizar projectos originais envolvendo bandas e artistas das suas casas.

Coletivo tem o apoio do Fundo de Emergência Social – Cultura da Câmara Municipal de Lisboa e a mão-cheia de criações originais que resultaram deste projecto são apresentadas, pela primeira vez, nos palcos da Fábrica do Pão e do terraço da Casa do Capitão. Os espectáculos arrancam todos às 19h00 e os preços oscilam entre os 6 e os 12 euros, podendo ser adquiridos em casa-capitao.com ou na SeeTickets.

Depois do arranque na semana passada com Conjunto Cuca Monga Apresenta Cuca Vida, no dia 14 de Agosto, na Fábrica do Pão, estreia Rita ou Rito?, uma criação onde elementos da editora Omnichord se juntam a alguns amigos para uma reinterpretação do filme “Rita ou Rito”, lançado em 1927 por uma das mais misteriosas e pioneiras figuras do cinema português, Reinaldo Ferreira, também conhecido como Repórter X.

Este concerto resulta de uma criação colectiva de Débora Umbelino (Surma), Rui Gaspar e Pedro Marques (First Breath After Coma).

Para o final de Agosto, a dia 28, é a vez de Monster Jinx Type Beat, um quinteto do Jinx, móvel e mutável, se apresentar no terraço da Casa do Capitão. Maria, MAF, DarkSunn, SlimCutz e Vasco Completo são a formação inicial deste projecto que, através de originais produzidos em simbiose, irão apresentar a estética que a Monster Jinx nos tem habituado: música que sirva de banda sonora ao fumo roxo.

Ainda em pleno verão, espaço aberto para a Discotexas que apresenta, no dia 5 de Setembro na Fábrica do Pão, Instituto Superior Techno, um projecto nascido numa mesa redonda de artistas com afinidades estéticas e humanas. Pensado inicialmente como terapia de grupo, o IST troca a pista imaginada pelo palco num espectáculo a várias mãos: Moullinex, Best Youth, Xinobi e GPU Panic.

No dia 12 de Novembro, fecha-se a leva de apresentações com o primeiro concerto do Septeto Interregional, projecto congeminado no seio da Lovers & Lollypops. Seis músicos de seis localidades do nosso Portugal juntos num processo de criação coletivo virtual com o artista multimédia Serafim Mendes. Um concerto para viver nesta realidade ou noutra paralela.

Mais informações aqui.

EGITANA