Dave Navarro Reencontra Guitarra Trocada por Droga

Dave Navarro Reencontra Guitarra Trocada por Droga

Rodrigo Baptista
Guitar Center

A guitarra, uma Ibanez  Custom com um design alusivo ao álbum de estreia de Jane´s Addiction “Nothing’s Shocking”, apareceu na Guitar Center de Hollywood no final de 2018.

Corria o ano de 1991 e o segundo álbum de Jane´s Addiction “Ritual de lo Habitual” revelava-se como um enorme sucesso. Todavia, os vários conflitos entre os membros da banda levaram a uma suposta digressão de despedida organizada no mesmo ano, a Lollapalooza Tour, que depois deu origem ao famoso festival.

Na paragem da tour em Los Angeles, de modo a obter dinheiro para sustentar os seus vícios, o guitarrista da banda Dave Navarro decidiu penhorar a guitarra. A ideia inicial de Navarro era recuperar a Ibanez assim que tivesse novamente dinheiro, contudo o instrumento desapareceu sem deixar rasto.

Nas palavras do guitarrista «muitos sucessos dos Jane’s Addiction foram compostos nesta guitarra, a música que mudou a minha vida e a colocou noutra direcção».

Na noite em que Navarro se separou da guitarra, os Jane´s Addiction tinham um concerto. Foi nesta situação que a sua relação com as PRS Guitars começou, através de uma PRS que Chris Haskett, da Rollins Band, lhe emprestou para o desenrascar.

Passaram quase três décadas sem a guitarra dar sinais da sua existência, até que, no fim de 2018, o instrumento reapareceu na Guitar Center de Hollywood. O gerente da loja Eric Bradley reconheceu-a de imediato, e através do ex-guitarrista dos Sex Pistols, Steve Jones, conseguiu chegar até Dave Navarro para lhe devolver a guitarra.

Assim que Navarro colocou as mãos em cima da guitarra disparou logo os riffs das malhas “Mountain Song” e “Stop”, dos Jane´s Addiction, provando que a conexão entre o músico e o instrumento ainda estava presente ao fim de tanto tempo. O guitarrista referiu: «Um instrumento como este não é muito diferente de uma relação humana, é algo com que te conectas, que te ouve, que te entende e que nunca te vai deixar… A não ser que o troques por drogas».

Navarro acrescentou ainda que «naquela altura, estava a tentar reabilitar-me. Estes garfos no lado representam o facto de a heroína não poder ser cozinhada num garfo, porque escorre. Eu estava tentar alterar o meu utensílio de eleição da colher para o garfo e, ao penhorar a guitarra claramente escolhi a colher, mas felizmente a guitarra encontrou o caminho de volta, agora que estou sóbrio e saudável, o que me deixa super entusiasmado».

Artigo completo e original na Guitar Center.