Despedimentos na Gibson

Despedimentos na Gibson

Nero

A Gibson Custom Shop, em Nashville, foi a primeira a sentir na pele os problemas financeiros da marca.

A Gibson, que se encontra perigosamente próxima da bancarrota, tem estado a anunciar medidas drásticas para resolver a sua situação financeira. No ano passado foi anunciada a venda da sua fábrica em Memphis e a mudança para um edifício mais pequeno. Agora, começaram os despedimentos.

De acordo com uma notícia avançada pelo Nashville Post, os cortes no número de pessoal tiveram lugar na passada segunda-feira, 26 de Fevereiro. Foram mais de 15 os despedimentos, incluindo trabalhadores com vários anos de casa e mesmo alguns supervisores da Gibson Custom Shop. O CEO da marca, Henry Juszkiewicz afirma que a redução de trabalhadores é «parte da acção alargada com que a empresa se prepara para o seu refinanciamento». A Gibson CS continua com cerca de 100 empregados, ainda que nem todos estejam baseados em Nashville. Este braço da marca estreou recentemente uma nova gama de guitarras Flying V.

A estratégia de recuperação financeira da marca já levou também à venda do software musical Cakewalk. Recordamos que a Gibson necessita de efectuar pagamentos de dívida num total de 375 milhões de dólares até 23 de Julho de 2018, isto apenas para evitar multas num adicionais num valor de 145 milhões.