“Estados Unidos vs. Billie Holiday” Nos Cinemas

“Estados Unidos vs. Billie Holiday” Nos Cinemas

Redacção

Já está em exibição nas salas de cinema “Estados Unidos vs. Billie Holiday”, a longa-metragem de Lee Daniels sobre os últimos e duros anos da vida de uma das maiores divas do jazz de sempre. O filme conta com a cantora Andra Day no papel principal, ao lado do actor Trevante Rhodes.

Em plena época de violenta segregação racial nos EUA, Billie Holiday era uma artista de sucesso no mundo do jazz. Contudo, a infância traumática e os obstáculos que enfrentou desde cedo conduziram-na a problemas com álcool e drogas que haveriam de comprometer a sua carreira.

Em 1937, após o Senado não ter aprovado um projecto de lei para proibir o linchamento de afro-americanos, Billie Holiday passa a incluir no seu reportório “Strange Fruit”, uma música escrita por Abel Meeropol que compara os negros enforcados aos frutos das árvores do Sul. A partir deste momento, Holiday passa a ser perseguida pelo FBI que a pressiona para que abandone esta música e a instiga a largar as drogas.

Lee Daniels, realizador de “O Mordomo” e nomeado para dois Óscares por “Precious”, baseou-se no best-seller de Johann Hari “Chasing the Scream: The First and Last Days of the War on Drugs”, adaptado à tela pela argumentista Suzan-Lori Parks.

Depois de Diana Ross no biopic “Destino de Mulher” em 1972, Billie Holiday é desta vez encarnada pela cantora Andra Day, nomeada para dois Grammys. A intérprete do tema “Rise Up” terá a sua estreia no cinema ao lado de Trevante Rhodes, do filme “Moonlight”, vencedor do Óscar de Melhor Filme em 2017. Ao elenco juntam-se Dusan Dukic (“Birdman ou – A Inesperada Virtude da Ignorância”), Garrett Hedlund (“TRON: O Legado”), Rob Morgan (“Mudbound – As Lamas do Mississípi”), Melvin Gregg (“O Caminho de Volta”), Natasha Lyonne (série “Orange Is the New Black”) e Miss Lawrence (série “Empire”).

“Estados Unidos vs. Billie Holiday” acompanha a difícil vida do ícone do jazz, retratando as batalhas pessoais da cantora e a realidade da discriminação racial nos EUA da década de 50.

Mais informação sobre quais as salas de cinema que recebem “Estados Unidos vs. Billie Holiday”, aqui.

EGITANA