Estreia exclusiva em Portugal do novo vídeo de Malevolence

Estreia exclusiva em Portugal do novo vídeo de Malevolence

Redacção

Os Malevolence revelam o vídeo do tema “Slithering“, [que poderás ver no player acima a partir das 14h30 de hoje] o single de apresentação do primeiro álbum da banda de metal extremo progressivo em treze anos. Intitulado “Antithetical”, o álbum também testemunha o regresso do alinhamento que gravou o último álbum da banda, “Martyrialized” de 1999.

Para além do vocalista, guitarrista e compositor Carlos Cariano, o registo contou com Aires Pereira no baixo (Moonspell), Fred Nöel na guitarra, Paulo Pereira nos teclados e Dirk Verbeuren na bateria como músico de sessão (que também já colaborou em Soilwork, The Devin Townsend Project e Jeff Loomis). Para além da composição, Cariano também se encarregou da produção do álbum, com a gravação a caber a Paulo Pereira no estúdio do próprio, o 20M2SEA Studio. A mistura e masterização foram realizadas no Woodshed Studio (Alemanha) por V. Santura, proprietário do espaço e guitarrista de bandas como Tryptykon, Dark Fortress e Noneuclid. A capa é da autoria da oficina de design Kkstrutures, que também já colaborou com grafismos para Angel, Manicorganism e Collateral.

O singleSlithering” já tinha sido disponibilizado pela banda na página sua página no Bandcamp para download e para audição em streaming. O lançamento de “Antithetical” está previsto para 2013. O vídeo foi produzido pela 4 The Records, com a realização a ser assinada por David Barros. Sobre a colaboração com a produtora para a criação do vídeo, Cariano declarou “Estamos a avançar e a apresentar a produção visual do nosso primeiro vídeo musical (de sempre) interrelacionado com o mesmo tema. Para o alcançarmos, trabalhámos com a 4 The Records, uma jovem companhia que produz sobretudo curtas-metragens e anúncios publicitários. O ‘Slithering‘ é o seu empreendimento mais ousado até à data e estamos realmente satisfeitos com a qualidade visual da nossa primeira colaboração com esta entidade. O apoio da 4 The Records foi central e decisivo para alcançar resultados finais profissionais.”

Com um total de sete temas, o título do álbum é inspirado na raiz etimológica da palavra “antitético” [“anti”+”tese”], como reflexão da oposição diametral entre proposições relevada por um pensamento divergente. Sobre a razão da escolha de “Antithetical” como título para o álbum, Carlos Cariano declarou “O ‘Antithetical’ está carregado com contrastes corrosivos intoxicantes enquanto o álbum representa rebelião pura, uma extensão puramente não-conformista que encara a actual situação do globo, um levantamento contra a linguagem corrente que não tem qualquer força de expressão e qualquer significado, devido ao facto de a previsibilidade das palavras e das acções falsificadas se terem tornado lugar-comum no mundo.”

“Hoje em dia a força interior e valores de vida estão negativamente baseados sob verdades relativas e estamos a expressar-nos precisamente de forma antitética enquanto insistimos no pensamento crítico”, acrescentou Cariano.

Carlos ainda adiantou ” O ‘Antithetical’ representa a nossa progressão musical cheia de forte compromisso e dedicação total! Somos umas das exportações de metal mais duradouras e icónicas do solo português e o ‘Antithetical’ é uma viagem devastadora construída e retratada em sete hinos devastadores e experientes que entregamos. O novo material soa exactamente como tinha imaginado (durante o processo de produção) e a forma como nós enquanto Malevolence queríamos que soasse neste novo álbum.”

 

 

Tracklist de “Antithetical”

1) “Slithering

2) “Cult of the Everlasting

3) “Devored Unlimited

4) “Antithetical

5) “Equilibrium In Extremis

6) “Exocortex Momentum

7) “Mechanisms of Destructive Behaviour

EGITANA