Estudo sugere que parte dos músicos do Reino Unido consideram desistir

Estudo sugere que parte dos músicos do Reino Unido consideram desistir

Redacção

Um inquérito realizado pelo Encore junto dos músicos britânicos concluiu que 64% dos inquiridos estão a considerar abandonar a profissão devido ao efeito financeiro negativo da pandemia.

A plataforma de reservas Encore realizou um inquérito a 560 músicos para tentar descobrir como a pandemia em curso os tinha afectado a nível financeiro e constatou que os músicos tinham perdido uma média de £11.300 em resultado de cancelamentos desde que o encerramento foi implementado em Março de 2020.

Como se não bastasse, 87% assistiram a uma redução nos concertos reservados para o período entre Agosto e Dezembro, em comparação com o mesmo período em 2019. O inquérito revelou também que as profissionais do sexo feminino têm 34% menos concertos reservados para 2020 do que os homens.

Se estes dados forem representativos do quadro geral, poderá ser potencialmente desastroso para as 5,2 mil milhões de libras que a indústria musical contribui para a economia do Reino Unido, empregando quase 200.000 pessoas.

Estamos perfeitamente conscientes dos danos que a pandemia tem causado à subsistência dos nossos músicos“, afirmou o CEO da Encore James McAulay, dizendo-se ainda “chocado ao ver quão poucas reservas a maioria dos músicos deixaram na agenda para 2020”. O co-fundador da plataforma de reservas conclui com um apelo: “Este problema está a ser sentido em toda a indústria – desde veteranos a jovens músicos no início das suas carreiras. O governo deve agir agora para garantir que os nossos músicos não sejam deixados para trás“.

Resta saber como será em Portugal.

EGITANA