Festival A Estrada Promove Música Portuguesa no Litoral Alentejano

Festival A Estrada Promove Música Portuguesa no Litoral Alentejano

Redacção

O festival A Estrada decorre de 8 a 12 de Setembro da aldeia de São Francisco da Serra à praia da Costa de Santo André. Cartaz com Gaspar Varela e Paulo Parreira, Sampladélicos, Maria Adélia Botelho, O Gajo, Teatro Gato SA, Teatro do Mar e a Música Portuguesa a Gostar Dela Própria em residência com as Vozes Além’Tejo, entre outros.

«Um território para experienciar e descobrir: concertos, artes performativas, instalações artísticas, cinema, conversas, caminhadas e gastronomia ao longo da estrada que liga a Serra de São Francisco ao Oceano Atlântico» é a proposta do festival A Estrada, que terá lugar no litoral alentejano entre 8 e 12 de Setembro.

A Estrada «é uma linha de asfalto sinuosa e transversal ao litoral alentejano, que liga o festo da Serra de São Francisco ao areal da Costa de Santo André, decalcando a espinha dorsal de uma morfologia costeira que desce a encosta da serra, espraiando-se no mar. A Estrada reúne, dialoga e entrelaça os caminhos dos que a vivem diariamente e dos forasteiros que a atravessam», lê-se na nota enviada às redacções.

Diz ainda a organização que «a Estrada é o lugar para observar tradições, reflectir transições e induzir transformações. Um meta-lugar, entre a realidade física dessa linha e os imaginários em torno desta e de outras estradas que percorremos, enquanto nos confrontamos com elementos que nos ligam ao entendimento do território: aldeia, fábrica, monte, venda, lagar, montado, asfalto, ruína, areia, vento, céu e mar».

O Festival A Estrada é uma proposta da Transiberia em parceria com a Artéria e o Município de Santiago do Cacém, a cruzar caminhos para a qualificação e dinamização da oferta cultural da região. Através de uma programação fundada na relação entre propostas artísticas contemporâneas e a especificidade da cultura local, quer-se potenciar cruzamentos e leituras do território na confrontação sensível dos espaços do quotidiano e outros mais inusitados, com as propostas artísticas apresentadas, cuidadosamente destinadas a quem vive e a quem visite os lugares da estrada. 2021 será uma espécie de ano 0, de auscultação e tração ao terreno.

O Festival A Estrada acontece no ritmo dos lugares habitados pelo vai-vem quotidiano e chega a lugares inesperados. Um conjunto de visitas, caminhadas e conversas para dar a conhecer alguns lugares fundamentais para a percepção da especificidade morfológica do território e de algumas actividades, tradições e gastronomia próprias da região.

Quatro palcos/lugares ao longo da estrada e dos cinco dias do festival, descendo a encosta, da Serra até ao mar. Nos dias 8 e 9 de Setembro no terreiro da antiga corticeira, situada na aldeia de São Francisco da Serra, no Palco Serra. No dia 10 de Setembro no terreiro do Lugar do Farrobo, venda, café e ponto de encontro local, o Palco Estrada. No dia 11, no Monte do Paio – Centro Nacional de Educação Ambiental e Conservação da Natureza, situado na Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha, o Palco Lagoa. E, finalmente, no dia 12 no Santo André Beach Lounge, em pleno areal, com o oceano atlântico e o céu em pano de fundo.

Neste território situado entre Tróia e Sines, com fácil acessibilidade desde Lisboa, este festival vai contar com uma programação cultural que cruza as expressões artísticas locais, como o cante alentejano das Vozes d’Além Tejo e o acordeão de Maria Adélia Botelho, com outras expressões artísticas contemporâneas fundadas na tradição, como os Sampladélicos e O Gajo.

Convoca-se a música improvisada de Charlie Mancini para um diálogo com a natureza em torno da Lagoa de Santo André e junta-se Gaspar Varela, jovem talento da guitarra portuguesa, com o seu mestre Paulo Parreira, com ascendência em São Francisco da Serra, num concerto único a realizar na Praia da Costa de Santo André.

O Teatro do Mar apresenta a instalação cenográfica INSOMNIO, no centro da Aldeia de São Francisco da Serra, e o grupo de teatro de Santo André, Gato SA, sobe à serra para interpretar a obra “Os Malteses” de Manuel da Fonseca, escritor nascido em Santiago do Cacém.

A programação também propõe a visita ao Lagar do Parral, com um século de existência e hoje em dia em plena laboração, espectáculos e instalações no terreiro de uma antiga corticeira e no “quintal” da venda, café e ponto de encontro local assim como concertos, e não só, junto à Lagoa de Santo André e ao Oceano Atlântico a perder de vista.

Ano após ano, cruzar-se-ão no Festival A Estrada, memória, tradição e inovação, em interacção com os lugares do festival, com os habitantes locais e com os visitantes. Ao abranger todo o território, desde a linha de festo da serra até ao mar, ao longo da estrada que liga os dois pólos, o festival ambiciona definir uma ideia de território cultural alargado, assente na sua condição de faixa costeira, lida como verdadeiro ecossistema humano e paisagístico que liga a Serra de São Francisco ao Oceano Atlântico.

PROGRAMA

8 Setembro – Palco Serra (Corticeira de São Francisco da Serra)

20h30/21h00 – Banda Filarmónica

21h30/22h30 – O Gajo

22h30/23h30 – Maria Adélia Botelho & Gabriel de Matos

9 Setembro – Palco Serra (Corticeira de São Francisco da Serra)

21h00/21h30 – Teatro Os Malteses, pelo grupo Gato SA

21h45/22h15 – CINEMA Manda Adiante, de Tiago Pereira

22h15/23h30 – Conversa As Valsas Mandadas

10 Setembro – Palco Estrada (Lugar do Farrobo)

17h30/19h00 – Conversa Territórios Culturais

21h00/21h45 – Cinema/Conversa Ante-Estreia Surpresa, de Gonçalo Almeida

22h00/22h45 – Do Monte

23h00/24h00 – Sampladélicos, de Tiago Pereira e Sílvio Rosado

11 Setembro – Palco Lagoa (Monte do Paio)

11h00/12h30 – Visita Lagar do Parral

13h00/15h00 – Almoço/Concerto Grupo “Falta Um” (Centro de Dia das Ademas)

18h30/19h30 – Dança do Lugar Onde Estou, de Ana Santos

19h45/20h45 – Concerto Contemplação, de Charlie Mancini

21h00/23h00 – Cinema/Conversa Mar de Sines, de Diogo Vilhena

12 Setembro – Palco Praia (Santo André Beach Lounge)

10h00-12h00 – Visita/Caminhada Salgueiral, Lagoa de Santo André

18h30-19h30 – Pintassilgo e o Seu Bando (Bar – A Fragateira)

19h45-20h15 – Vozes Alem’Tejo / MPAGDP

20h30-22h00 – Gaspar Varela e Paulo Parreira

Mais informações aqui.

EGITANA