Fotoreportagem Real Fado: Fomos Ouvir Fado Numa Cisterna Subterrânea do Séc. XIX

Fotoreportagem Real Fado: Fomos Ouvir Fado Numa Cisterna Subterrânea do Séc. XIX

Redacção
Inês Barrau

Há experiências que não se tem a sorte de realizar todos os dias. Uma dessas experiências é ouvir Fado numa Cisterna Subterrânea do Séc. XIX no Príncipe Real. A Arte Sonora foi assistir à iniciativa Real Fado da EmbaiXada – Portuguese Concept Gallery no Príncipe Real.

Os concertos do Real Fado no Reservatório da Patriarcal, uma cisterna subterrânea no Príncipe Real, estão de volta.

Também denominada por Reservatório da Praça de D. Pedro V, esta cisterna em pedra foi projectada em 1856, integrado no projecto de abastecimento de água a Lisboa, tendo como função principal a regulação da pressão entre o Reservatório do Arco (na Rua das Amoreiras) e a canalização da zona baixa da cidade. Uma estrutura subterrânea com uma acústica natural que redefine os espetáculos do Real Fado e oferecer uma experiência ainda mais disruptiva, tanto a artistas como aos espectadores.

Com uma lotação máxima de 40 pessoas, o Real Fado decorre entre as 19h e as 20h, todas as sextas-feiras do mês de Junho. Mais informações, aqui.

A Arte Sonora esteve num dos espectáculos que contou com a participação do fadista Zé Maria Souto Moura e Nani Medeiros acompanhados pelos músicos João José Pita e André Dias na Guitarra Portuguesa. Vê a fotogaleria em baixo. Uma iniciativa a não perder.

EGITANA