Ghost De Volta ao Tribunal

Ghost De Volta ao Tribunal

Nero

Os quatro músicos que processaram Tobias Forfe, relativamente a fraude em relação a royalties devidos pelos Ghost, conseguiram que o seu caso seja reavaliado após terem sido derrotados em primeira instância.

O caso remonta a um par de anos. Com o crescimento mediático dos Ghost, Tobias Forge, que fundou a banda há cerca de oito anos atrás, decidiu reformular o line-up da banda sueca. Os músicos que foram despedidos – Simon Söderberg (Alpha nos GHOST de 2010 a 2016), Mauro Rubino (Air; membro dos GHOST entre 2011 e 2016), Henrik Palm (Eather entre 2015 e 2016) e Martin Hjertstedt (Earth 2014 a 2016) – levantaram um processo em tribunal, em Abril de 2017, acusando Forge de os defraudar em relação aos seus royalties respectivos a álbuns da banda e digressões.

O caso esteve em tribunal no distrito de Linköping e, já em Outubro de 2018, o tribunal decidiu contra os queixosos. Mais, os quatro músicos foram condenados a pagar os custos legais de Forge, num soma aproximada a 146 mil dólares.

Desde então, os derrotados têm apelado para que o caso seja revisto, o que conseguiram. Em Março de 2020, os Ghost (ou Tobias Forge) enfrentam nova batalha jurídica no tribunal Göta, em Jönköping. O processo jurídico avançou nessa localidade, na Suécia, zona originária da banda. O caso alega que existia um acordo de cavalheiros entre Forge e os restantes músicos, no qual todos actuavam anonimamente. Foi por isso que Forge se viu forçado a revelar a sua identidade, removendo a máscara de Papa Emeritus.

O frontman da banda afirma que nunca existiu tal parceria entre si e os outros membros da banda, que recebiam um salário fixo para actuarem consigo. No fundo, que os quatro se tratavam apenas de músicos de sessão.

Aparentemente SöderbergRubinoPalm e Hjertstedt já gastaram cerca de 320,000 dólares em, custos judiciais até este momento. Alheio a tudo isto parece estar Forge. Os Ghost acabam de lançar um novo EP e preparam-se para um novo álbum, apontado a 2021. Antes disso, no dia 10 de Dezembro, o Cardeal Copia e os seus Nameless Ghouls, sobem ao palco da Sala Tejo da Altice Arena para mais uma litúrgia sexy e sinistra.