Gnration: Três Meses Sem Parar Para Celebrar a Cultura em Braga

Gnration: Três Meses Sem Parar Para Celebrar a Cultura em Braga

Redacção

Programa cultural do gnration vai de Abril a Junho e inclui, entre outras propostas, a estreia em palco de colaboração entre os percussionistas João Pais Filipe e Pedro Melo Alves, Tó Trips, Casper Clausen e Kali Malone.

As portas do gnration já reabriram ao público e com o regresso à actividade retorna a programação com periodicidade trimestral. De Abril a Junho, o espaço cultural bracarense dedicado à criação, performance e exposição no domínio da música contemporânea e da relação entre arte e tecnologia, oferecerá ao público um programa intenso e diverso. Concertos, exposições, instalações, conversas, cinema e actividades de serviço educativo fazem parte do programa apresentado e onde consta ainda a celebração dos oito anos de existência do gnration.

No programa musical, o gnration dará a conhecer “Arcos”, o novo disco do português Marco Franco, em concerto agendado para 23 de Abril às 21h15. Também a esta hora do dia 30 de Abril, Chão Maior, ou a super formação composta por Yaw Tembe (composição, trompete), Norberto Lobo (guitarra), Ricardo Martins (bateria), Leonor Arnaut (voz), João Almeida (trompete) e Yuri Antunes (trombone), apresentam “Drawing Circles”, disco de estreia que a pandemia impediu de apresentar ao vivo em Fevereiro.

Já em Maio, a 22, é a vez de Rafael Toral Space Quartet, quarteto liderado pelo músico Rafael Toral (feedback electrónico) e composto por Hugo Antunes (contrabaixo), Nuno Mourão (bateria) e Nuno Torres (saxofone alto).

“Better Way”, o disco de estreia a solo de Casper Clausen, seria apresentado a 16 de Janeiro em Braga. A voz dos dinamarqueses Efterklang e dos Liima regressa agora a 29 de Maio.

A 2 de Junho, dois dos mais reputados bateristas e percussionistas portugueses estreiam no palco da Blackbox uma nova colaboração. João Pais Filipe e Pedro Melo Alves propõem uma exploração complexa da percussão, partilhando um set híbrido de peles, pratos e gongos. Criado no âmbito do programa de apoio à criação artística local Trabalho da Casa, “Wind and Blue”, o novo disco dos bracarenses Omie Wise, será dado a conhecer ao público a 9 de Junho.

A fechar programa de música para o trimestre, e depois de três sucessivos adiamentos, Kali Malone tem nova data para visitar Braga. A 19 de Junho, às 18h00 (nova hora), a compositora norte-americana apresentar-se-á ao público em espectáculo já esgotado.

OITO ANOS DE GNRATION

Em 2021, o gnration celebra oito anos de existência. Apesar de a actualidade impedir a habitual celebração de grande escala com o gnration open day, o gnration comemora o seu aniversário com um programa híbrido, dividindo-se entre o espaço físico e o online, que se desenrolará ao longo de três dias. A 7, 8 e 9 de Maio, sexta, sábado e domingo, o gnration oferece um programa de performances filmadas, conversas, documentários e concertos. À excepção do filme concerto Surdina, que tem um custo de 7 euros, todo o programa é gratuito.

No programa online, o gnration convidou artistas com práticas distintas para levarem a cabo a direção de arte de um conjunto de quatro performances vídeo por músicos nacionais, todas filmadas à porta fechada e em diferentes locais do edifício do gnration. Ermo (performance) e Jonathan Uliel Saldanha (direção de arte), João Pais Filipe/Pedro Melo Alves (performance) e Rodrigo Areias (direcção de arte), Susana Santos Silva (performance) e Inês D’Orey (direcção de arte), e Gala Drop (performance) e Sara Graça (direcção de arte) apresentam quatro performances com um olhar distinto.

Também neste programa, o gnration mostra um pouco mais sobre os pontos cardeais que regrem a sua programação: a aposta na criação artística local no domínio da música, através de um documentário sobre a iniciativa Trabalho da Casa; o programa expositivo, perfilado nos espaços da galeria INL e galeria gnration, com uma conversa com a cineasta e artista visual Salomé Lamas, conduzida por Justin Jaeckle, programador do festival internacional de cinema Doclisboa, e um documentário que dará a conhecer mais sobre o projecto expositivo Invasor Abstracto do colectivo OSSO; por último, um alicerce fundamental na comunicação do gnration: a identidade gráfica, criada pelo Studio Dobra e que vigora desde 2014, através de uma peça documental que retrata a matéria gráfica como transposição visual da personalidade do programa artístico.

No programa presencial, o guitarrista Tó Trips apresentará Surdina, filme concerto em colaboração com o cineasta Rodrigo Areias. Também no palco da blackbox, Medusa Unit, colectivo que junta nomes cimeiros da música exploratório nacional, apresentará um concerto que é parte integrante do projecto expositivo Invasor Abstracto. No mesmo dia, o mesmo colectivo activará um conjunto de peças que compõem a exposição com o mesmo nome. Ainda na componente presencial do programa de celebração, músicos da cidade reúnem-se numa conversa para uma partilha de experiências sobre a participação no programa de apoio à criação artística local Trabalho da Casa. Já na manhã de sábado, o Circuito – Serviço Educativo da Braga Media Arts promove um workshop e uma visita guiada, ambas intrinsecamente relacionadas com o programa expositivo do gnration.

Os bilhetes para o trimestre Abr-Jun 2021 podem já ser adquiridos aqui, no balcão gnration e nos locais habituais.

PROGRAMAÇÃO
23 ABR | 19:00 | 7€
Marco Franco

30 ABR | 21:15 | 7€
Chão Maior — Yaw Tembé, Norberto Lobo, João Almeida, Leonor Arnaut e Ricardo Martins

7 MAI | 22:00 | 7€
8 anos de gnration: surdina, por tó trips e rodrigo areias

7 a 9 MAI | Gratuito
8 anos de gnration: performances filmadas

8 MAI | Gratuito
8 ano de gnration: invasor abstracto #3 — medusa unit

22 MAI | 18:00 | 5€
rafael toral: space quartet

29 MAI | 22:00 | 7€
Casper Clausen

2 JUN | 22:00 | 7€
João Pais Filipe + Pedro Melo Alves

9 JUN | 22:00 | 5€
trabalho da casa: Omie Wise

19 JUN | 18:00 | 7€
Kali Malone

EGITANA