Impulse! Records Celebra 60 Anos Com Discos, Muitos Discos

Impulse! Records Celebra 60 Anos Com Discos, Muitos Discos

Redacção

Para assinalar o seu 60.º aniversário, a Impulse! Records e a UMe anunciaram uma campanha de um ano que inclui uma belíssima caixa de 4LPs, uma raridade de Alice Coltrane reimaginada, “Turiya Sings”, reedições em vinil de alta fidelidade, playlists com curadoria, parcerias, novo conteúdo de vídeo e muito mais a ser anunciado ao longo do ano.

Durante 60 anos, a lendária Impulse! Records tem sido a casa dos maiores músicos de jazz de todos os tempos, incluindo John Coltrane, Charles Mingus, Archie Shepp, Alice Coltrane, Pharoah Sanders, Quincy Jones, entre tantos outros. A editora conhecida como ‘The House That Trane Built’ foi um farol cultural de progressismo, espiritualidade e activismo ao longo das décadas de 1960 e 1970. Hoje, a editora prospera com novos artistas de jazz de vanguarda, incluindo Shabaka Hutchings, Sons of Kemet, The Comet Is Coming, Brandee Younger, Ted Poor, entre outros.

Para assinalar o seu 60.º aniversário, a Impulse! Records e a UMe, a empresa de catálogo global do Universal Music Group, anunciam uma campanha de um ano que inclui uma belíssima caixa de 4LPs, uma raridade de Alice Coltrane reimaginada, “Turiya Sings”, reedições em vinil de alta fidelidade, playlists com curadoria, parcerias, novo conteúdo de vídeo e muito mais a ser anunciado ao longo de 2021.

Sobre a campanha, Jamie Krents, da Verve e Impulse!, afirma: «A Impulse! Records tem um legado importante e duradouro que temos o orgulho de comemorar durante este ano de aniversário. Estamos entusiasmados por revelar novas músicas, conteúdo visual, merchandise, parcerias e muito mais. Esta célebre editora tem sido o lar musical de artistas progressistas que ultrapassaram as fronteiras da música, pensamento e cultura. A Impulse! continua esse legado com um compromisso com a nossa história e o nosso futuro com artistas como Shabaka e Brandee, que carregam a tocha e abrem novos caminhos. Temos orgulho de partilhar a história desta editora notável com o mundo neste seu 60.º aniversário».

«Nos últimos 60 anos, a Impulse! Records lançou alguns dos álbuns de jazz mais importantes e influentes de todos os tempos e a UMe tem a honra de continuar a ajudar a expandir o legado deste catálogo excepcional», disse Bruce Resnikoff, presidente e CEO da UMe. «Estamos entusiasmados em comemorar seis décadas desta editora icónica e verdadeiramente americana, iluminando o ano inteiro na maneira profunda que a Impulse! e os seus muitos artistas incríveis influenciaram para sempre a música e a cultura».

Uma das joias desta celebração é “Impulse Records: Music, Message & The Moment”, uma caixa com 4 LPs que conta a história das facetas políticas, sociais e espirituais dos artistas e da música da Impulse! Records, que atingiu o seu auge prolífico durante a década de 1960, uma década marcada por protestos políticos, agitação racial, revolução social, desmantelamento de instituições – não muito diferente dos tempos actuais. O jazz foi parte integrante da exploração da identidade negra e da ampliação das fronteiras e conversas culturais e políticas, conforme descrito nos ensaios do poeta e crítico A.B. Spellman e do crítico Greg Tate, os quais oferecem uma perspectiva vital sobre a importância desta editora, os artistas e a música que nasceu a partir dela, e o pano de fundo cultural.

Esta caixa apresenta uma curadoria de música que fala sobre os elementos políticos, sociais e espirituais que estavam em torno da música durante este período. Conversas sobre direitos civis ecoaram em discos como “Alabama”, de John Coltrane, “Attica Blues”, de Archie Shepp, “Reverend King”, de John e Alice Coltrane, “We Shall Overcome”, de Charlie Haden e da Liberation Orchestra e “The Rights Of All”, de Oliver Nelson. Espiritualidade, transcendentalismo e afrofuturismo fizeram parte da identidade da música de Albert Ayler, Pharoah Sanders, John Coltrane e Alice Coltrane. A importância histórica da música social também se reflecte nas obras de Quincy Jones, John Handy, entre outros.

Este verão, a Impulse! Records vai lançar uma verdadeira raridade, “Turiya Sings”, de Alice Coltrane, um disco de cânticos devocionais gravados no início dos anos 1980 no seu ashram – o único lugar onde estava disponível. O disco mostra-nos Alice Coltrane no auge da espiritualidade. Uma versão desta música foi lançada em cassete em 1982, com sintetizador e cordas adicionadas, mas nunca foi lançada depois. Pela primeira vez, “Turiya Sings” será lançado na sua forma mais pura – apenas órgão e voz – tal como o filho de Alice e produtor de reedições, Ravi Coltrane, há muito queria fazer. “Turiya Sings (Deluxe Edition)” contará com as duas versões desta gravação espiritual – ambas remisturadas, remasterizadas e lançadas pela primeira vez digitalmente e fisicamente em CD e LP.

A aclamada série de reedições em vinil para audiófilos, “Acoustic Sounds”, celebrará a Impulse! durante todo o ano com a prensagem de alta qualidade de discos integrais do catálogo da editora, começando com “Genius + Soul = Jazz”, de Ray Charles, que foi um dos primeiros quatro lançamentos comerciais da editora em 1961. “Genius + Soul = Jazz”, “Out of the Cool”, de Gil Evans, “The Blues And The Abstract Truth”, de Oliver Nelson, “On Impulse!”, de Sonny Rollins e muitos mais serão lançados ao longo do ano. Todos os discos são masterizados a partir das gravações analógicas originais e impressos em vinil de 180 gramas. Como todos os LPs da “Acoustic Sounds”, os lançamentos serão supervisionados pelo CEO Chad Kassem.

Para este ano haverá ainda os novos lançamentos de Sons of Kemet (primavera 2021), Brandee Younger (verão 2021) e Pino Palladino/Blake Mills. Mais informações sobre a campanha aqui.

EGITANA

fender