#IWD2021: Portugal é o 4º País da UE com Menor Percentagem de Mulheres no Emprego Cultural

#IWD2021: Portugal é o 4º País da UE com Menor Percentagem de Mulheres no Emprego Cultural

Redacção
Festa do Jazz

Está a decorrer uma iniciativa online lançada pela Europe Jazz Network que visa defender um sector musical criativo mais justo e equilibrado e destacar as mulheres que contribuem para o jazz contemporâneo com a sua criatividade, visão artística e liderança.

A European Jazz Network lançou um repto a todos para partilharem nas redes socais posts com hashtags comuns, #IWD2021#Womentothefore, com conteúdos online e partilha de artigos, entrevistas e conteúdo digital de artistas para destacar as mulheres que contribuem para a comunidade do jazz contemporâneo.

No contexto da União Europeia, Portugal é o 4º país que apresenta a menor percentagem de mulheres no emprego cultural, depois de Espanha, Reino Unido e Itália, segundo o relatório Emprego no Sector Cultural de 2020, publicado pelo Gabinete de Estratégia e Avaliações Culturais (GEPAC). Pode ser lido na sua forma integral, aqui.

Em press release, a Associanção Sons da Lusofonia resume os resultados do estudo: «As mulheres representam cerca de 44% do emprego cultural em Portugal. Manifesta-se, no nosso País, uma sub-representação das mulheres nas atividades e profissões da cultura.»

Por isso, a Associação Sons da Lusofonia/Festa do Jazz associa-se ao movimento #IWD2021 em Portugal: «É imperativo que cada organização, instituição e cada cidadão consciente se comprometa com a luta pela igualdade de género e crie iniciativas, dentro e fora das suas organizações, que visem combater estas diferenças que em nada contribuem para uma melhor vida colectiva. Encorajamos a todos os nossos parceiros e amigos do sector da música, cultura e criatividade e os editores de jornais, revistas e os media em geral, para que se comprometam a aumentar a cobertura noticiosa (artigos, entrevistas, etc) sobre o trabalho e talento das mulheres. Quanto mais conteúdos forem publicados e quanto mais activos estivermos nesta campanha, utilizando as mesmas hashtags (#IWD2021 e #Womentothefore), mais forte e ampla será a mensagem. O nosso objectivo é aumentar a visibilidade e o perfil da nossa acção colectiva o que por sua vez levará a um maior reconhecimento da importância dos inúmeros papéis, muitas vezes invisibilizados, que as mulheres desempenham na música, na cultura e na vida.»

A Associação Sons da Lusofonia é uma associação a favor das causas feministas e antirracistas que se preocupa com as questões relacionadas com igualdade de género e de oportunidades entre indivíduos e comunidades.

A Associação tem trabalhado neste sentido ao longo dos 25 anos de existência, não só integrando mulheres na sua direcção, mas também na criação, na produção e no desenvolvimento de um sector musical criativo mais justo e equilibrado.

Podes consultar propostas da Sons da Lusofonia para celebrar o Dia das Mulheres: Debate na Festa do Jazz em 2018 sobre Jazz e Género com a presença de Beatriz Nunes (cantora e investigadora) e Rui Eduardo Paes (crítico); Criação do Encontro II formado de um combo 100% feminino, liderado por Inês Proença, para a Festa do Jazz 2020 (Ver aqui); e Ratificação do “Manifesto do Equilíbrio de Género para Jazz e a Música Criativa” pelos membros da European Jazz Network, na European Jazz Conference em Lisboa, promovida pela Associação Sons da Lusofonia (Ver aqui).

EGITANA