Já são conhecidos os nomeados para a 3ª edição dos Play – Prémios da Música Portuguesa

Já são conhecidos os nomeados para a 3ª edição dos Play – Prémios da Música Portuguesa

Redacção

Nota: Conhece os vencedores, aqui.


Os Play terão lugar no dia 08 de Julho de 2021, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa com transmissão em direto na RTP 1 e RTP Play, a partir das 21h00.

A  3.ª Edição dos Play — Prémios da Música Portuguesa, evento anual que celebra e premeia a melhor música produzida e consumida em Portugal, terá lugar de hoje a um mês, no dia 08 de Julho de 2021, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, distinguindo os artistas e bandas nacionais com obras originais editadas durante o ano de 2020. Com transmissão em direto na RTP 1 e RTP Play, a partir das 21h00, a maior celebração da música em Portugal terá como anfitriã Filomena Cautela e será palco de atuações únicas como Capicua & Mallu Magalhães e Os Quatro e Meia & Bárbara Tinoco, Bispo & João Pedro Pais num dueto exclusivoBuba Espinho, Cuca Roseta & Sara Correia numa homenagem a Carlos do Carmo e Carolina Deslandes numa actuação inédita ao lado de 11 vozes femininas – de Bárbara Tinoco, Cláudia Pascoal, Irma e Sara Correia às emergentes Carolina Leite, Diana Castro, Inês Pires, Joana Duarte, Madalena Guedes, Rita Rocha e Rosa Antunes.

Os PLAY – Prémios da Música Portuguesa são promovidos pela AUDIOGEST (que reúne editoras discográficas multinacionais, nacionais e independentes) e pela GDA (que representa artistas, executantes e intérpretes da música portuguesa) sendo por isso os prémios oficiais da música portuguesa.

A Vodafone Portugal é, pela terceira vez consecutiva, o Patrocinador Principal e além de premiar a música nacional no seu todo distingue, em particular, a única categoria a concurso eleita pelo voto do público, “Vodafone Canção do Ano”.

A terceira edição dos PLAY – Prémios da Música Portuguesa conta com uma novidade, a criação da ACADEMIA PLAY que reúne quase 300 profissionais do sector. De forma a tornar o processo de escolha dos nomeados e vencedores mais inclusivo, os promotores AUDIOGEST e GDA decidiram criar este ano a ACADEMIA PLAY, sendo constituída em cerca de ⅔ por produtores musicais, agentes e managers, artistas nomeados e vencedores do ano anterior, técnicos de som, iluminação, vídeo e backline, promotores de festivais e grandes eventos musicais, e programadores de auditórios. O restante terço é constituído por profissionais de rádio, televisão, imprensa, digital, atores, apresentadores e outros membros da sociedade civil, bem como representantes dos patrocinadores Vodafone, Sagres e EA. Os elementos da ACADEMIA PLAY’21 serão conhecidos após as duas votações que irão efetuar – a primeira para escolha dos nomeados, hoje revelados, e a segunda para escolha dos vencedores – dias antes da gala de 08 de julho.

Concluída a fase de seleção dos nomeados, apurados de acordo com os critérios estabelecidos, os membros da ACADEMIA PLAY’21 voltarão a votar para escolher um vencedor entre os nomeados nas respetivas categorias.

A única categoria cuja decisão pertence ao público — VODAFONE CANÇÃO DO ANO, conta este ano com uma novidade. Este prémio, que anteriormente avaliava quatro nomeações, passa agora a contemplar seis nomeados, sendo que recebe duas entradas diretas na lista: a canção com mais Airplay nacional, bem como a canção mais vendida em Portugal. As restantes quatro canções foram nomeadas pela ACADEMIA PLAY, mediante a lista volumétrica fornecida para a escolha. 

Já a categoria PRÉMIO DA CRÍTICA será votada por um painel de 10 jornalistas de música que escolherão diretamente o vencedor. As categorias MELHOR ÁLBUM JAZZ e MELHOR ÁLBUM CLÁSSICA/ERUDITA têm dois comités específicos, que já  escolheram os nomeados e votaram nos vencedores. 

Já o PRÉMIO CARREIRA será atribuído pelas direções da Audiogest e GDA, promotoras dos PLAY – PRÉMIOS DA MÚSICA PORTUGUESA.

Infelizmente, as sonoridades mais “extremas” feitas em Portugal continuam a ser esquecidas nestes prémios.

Os nomeados, escolhidos pela Academia Play’21, foram hoje revelados em conferência de imprensa:

MELHOR GRUPO
Clã
HMB
Os Quatro e Meia
Wet Bed Gang

VODAFONE CANÇÃO DO ANO
“A Noite” – Stereossauro X Marisa Liz X Carlão
“Assobia Para O Lado” – Carlão
“Kriolu” – Dino D’Santiago feat. Julinho KSD
“Louco” – Piruka feat. Bluay
“Sei lá” – Bárbara Tinoco
“Tribunal” – ProfJam, benji price

MELHOR ÁLBUM
“Madrepérola” – Capicua
“Mais Antigo” – Bispo
“Kriola” – Dino D’Santiago
“Véspera” – Clã

MELHOR ARTISTA MASCULINO
Carlão
Dino D’Santiago
Samuel Úria
Sérgio Godinho

MELHOR ARTISTA FEMININA
Bárbara Tinoco
Capicua
Carolina Deslandes
Mariza

MELHOR VIDEOCLIPE
“+351 (Call Me)” – Nenny  (Realizado por Tiago Plácido)
“A Noite” – Stereossauro X Marisa Liz X Carlão (Realizado por Bruno Ferreira)
“Assobia Para O Lado” – Carlão (Realizado por Fernando Mamede)
“Kriolu” – Dino Santiago feat. Julinho KSD (Realizado por João Pedro Moreira)

ARTISTA REVELAÇÃO
Chico da Tina
Cláudia Pascoal
Pedro Mafama
SYRO

MELHOR ÁLBUM FADO
“Amália por Cuca Roseta” – Cuca Roseta
“Buba Espinho” – Buba Espinho
“Do Coração” – Sara Correia
“Mariza Canta Amália” – Mariza

PRÉMIO LUSOFONIA
“É tudo pra ontem” – Emicida part. Gilberto Gil
“Inesquecível” – Giulia Be, Luan Santana
“Nzambi” – Esperança (Paulo Flores & Prodígio)
“Te gusta” – MC Kevinho

MELHOR ÁLBUM JAZZ
“Dianho” – André Fernandes
“Dice of Tenors” – César Cardoso
“Evidentualmente” – NoA
“Portrait” – João Barradas

MELHOR ÁLBUM MÚSICA CLÁSSICA / ERUDITA
“Duarte Lobo: Masses, Responsories & Motets” – Cupertinos
“Il Mondo della Luna de Pedro António Avondano” – Os Músicos do Tejo
“Joly Braga Santos – Complete Chamber Music III” – Olga Prats, Leonor Braga Santos, Irene Lima, Luís Pacheco Cunha, António Saiote e outros
“Luís de Freitas Branco / Sonatas” – Vasco Dantas, Isabel Vaz, Tomás Costa

EGITANA