James Murphy [LCD Soundsystem] junta-se a movimento de apoio a salas de espectáculos

James Murphy [LCD Soundsystem] junta-se a movimento de apoio a salas de espectáculos

Redacção

Multiplicam-se os músicos que se juntam para ajudar a salvar salas de espectáculos independentes nos EUA. O mais recente foi o líder dos LCD SoundSystem, James Murphy.

James Murphy dos LCD Soundsystem é mais um dos artistas que veio falar em apoio à campanha para salvar salas independentes nos EUA durante a crise do coronavírus. Murphy diz que apoiar a proposta do Save Our Stages Act é «o mínimo que podemos fazer como um grupo de pessoas que cuidam dos nossos».

A National Independent Venue Association está a liderar os esforços para fazer aprovar a lei bipartidária Save Our Stages Act, que criaria um fundo de 10 mil milhões de dólares de associação de pequenas empresas para ajudar as pequenas salas de concertos que estão a lutar ou a ser ameaçadas de encerramento devido aos efeitos da pandemia.

O líder dos LCD Soundsystem juntou-se agora ao senador Chuck Schumer e a vários proprietários de venues em Nova Iorque para uma conferência de imprensa para falar sobre a campanha. «Este é um problema de infra-estruturas, e tem de ser visto como um problema de infra-estruturas que requer financiamento. Mesmo que tudo o que lhe interessa seja o fundo do poço, esta cidade exporta trabalho criativo. Isto é o que fazemos como cidade. E esse trabalho é patrocinado e fomentado pelas salas independentes e pela cena promotora de Nova Iorque, tal como acontece em qualquer outra cidade. E essas cenas são as coisas que agora conhecemos como as cenas musicais primárias que tornam a América espantosa, que tornam a nossa cena musical espantosa. Punk rock na cidade é aquilo com que cresci. Deu-me vontade de me mudar para cá e fazer da música a minha vida. Esta lei é o mínimo que podemos fazer com um grupo de pessoas que cuidam dos nossos. E não me refiro a nós como músicos, mas a nós como cidadãos. Isto é tão importante como as estradas, tão importante como as torres de telemóveis. É assim que comunicamos uns com os outros».