Janelle Monáe no Super Bock Super Rock’19

Janelle Monáe no Super Bock Super Rock’19

Redacção

Janelle Monáe é a mais recente confirmação no SBSR e actua no Meco no dia 20 Julho.

Depois de Lana Del Rey, Cat Power, Charlotte Gainsbourg e Christine and The Queens, há mais talento feminino a caminho: uma das maiores estrelas da atualidade, a norte-americana Janelle Monáe, atua dia 20 de Julho no Palco Super Bock, juntando-se a Migos, Disclosure DJ Set e Profjam. A Portugal vem apresentar o seu mais recente álbum, “Dirty Computer”, editado no início de 2018.

Janelle Monáe Robinson nasceu e cresceu em Kansas City, mas depressa sentiu a necessidade de ir em busca do seu sonho, rumo a Nova Iorque. Entrou na American Musical and Dramatic Academy e na altura tinha como objetivo vir a fazer musicais. A vida acabou por oferecer outras possibilidades a Janelle e, pouco tempo depois, começou a participar em várias faixas do grupo Outkast, a convite de Big Boi. A jovem começou a dar nas vistas graças ao seu enorme talento, revelando-se uma artista multifacetada e muito focada em cada trabalho. Em 2007 editou o primeiro EP, “Metropolis: Suite I (The Chase)”. Estas primeiras canções chamaram a atenção do famoso produtor Diddy (Sean “Puffy” Combs), que logo contratou Janelle para a sua editora, a Bad BoY Records. Neste momento também chegou a primeira nomeação para um Grammy, com o single “Many Moons”.

Três anos depois, em 2010, Monáe lançou o álbum de estreia. “The ArchAndroid” foi inspirado no filme alemão “Metropolis”, que retrata um mundo futurista, uma projeção distópica da humanidade. Todo o conceito deste registo de estreia levantou questões éticas e fez com que as canções saíssem ainda mais enriquecidas, autênticas pérolas pop, carregadas de soul e funk. Nomes como Bruno Mars, Prince e Barack Obama assumiram-se como fãs de Janelle, cada vez mais uma estrela à escala mundial. O sucesso nunca distraiu a jovem, que continuou a trabalhar, empenhada em fazer bem mais do que o grande hit do próximo verão – Janelle quer fazer música realmente desafiante, que levante questões e que mexa com a cabeça e o coração de quem a ouça. Nesse sentido, em 2013, chegou mais um disco que veio cumprir estes requisitos. “The Electric Lady” mantém algumas das reflexões suscitadas pelo primeiro disco e conta com as participações luxuosas de Miguel, Solange, Prince e Erykah Badu.

Depois de cinco anos de espera, 2018 trouxe um novo trabalho de Janelle Monáe. “Dirty Computer” abandonou as projeções futuristas e concentrou-se na própria artista, mais exposta do que nunca. O púbico e a crítica ficaram rendidos a um som cada vez mais pop, sem nunca perder o arrojo que caracteriza todo o trabalho de Janelle Monáe. Desde as letras, passando pelas colaborações com nomes como Pharrell Williams, Brian Wilson ou Zoë Kravitz, e até aos vídeos que acompanham as canções, tudo é pensado ao pormenor.

O dia 18 de Julho já se encontra esgotado. O bilhete diário para os restantes dias custa 60€ e o passe para os três dias 110€.

CARTAZ
18 de Julho – ESGOTADO
Palco Super Bock
Lana Del Rey
The 1975
Jungle
Cat Power

Palco EDP
Metronomy
Branko
Glockenwise

Palco Somersby
Roosevelt
Conan Osíris

Palco LG by Rádio SBSR
Sallim

19 de Julho
Palco Super Bock
Kaytranada
Christine and the Queens
Shame

Palco EDP
Charlotte Gainsbourg
Calexico and Iron & Wine
FKJ
Conjunto Corona

Palco Somersby
Ezra Collective

Palco LG by Rádio SBSR
Galgo

20 de Julho
Super Bock
Migos
Disclosure DJ Set
Profjam
Janelle Monáe

Palco EDP
Gorgon City
Masego
Superorganism