Jay-Z Vende a Sua Parte no Tidal ao Co-Fundador do Twitter por 300 Milhões de Euros

Jay-Z Vende a Sua Parte no Tidal ao Co-Fundador do Twitter por 300 Milhões de Euros

Redacção

O rapper vendeu a quota que detinha na plataforma de streaming Tidal ao co-fundador do Twitter Jack Dorsey por 300 milhões de euros.

Jay-Z era dono da maior parte da plataforma de streaming, que criou há seis anos, ao lado de nomes como Beyoncé, Madonna e Kanye West. Segundo o website TMZ, o comprador é Jack Dorsey, co-fundador do Twitter e que em Março havia anunciado a sua intenção de adquirir o Tidal. Uma das suas empresas, a Square, passará a ser dona de 80% da plataforma – incluindo dos contratos assinados com as editoras e os artistas.

Jack Dorsey adquiriu uma participação maioritária no serviço de streaming, numa tentativa de expandir as ferramentas da sua empresa de pagamento móvel a artistas emergentes e estabelecidos. O Tidal irá agora operar independentemente dentro da Square. Num post publicado no Twitter, Dorsey explicou porque decidiu incorporar o Tidal na sua empresa de serviços financeiros. «Resume-se a uma ideia simples: encontrar novas formas de os artistas apoiarem o seu trabalho. Encontram-se novas ideias nas intersecções, e acreditamos que há uma ideia convincente entre a música e a economia. Fazer a economia funcionar para os artistas é semelhante ao que a Square tem feito para os vendedores».

Segundo a TMZ, a venda do Tidal foi concluída na sexta-feira, 30 de Abril, relatando ainda que, embora o negócio tenha sido inicialmente anunciado como valendo 297 milhões de dólares, o valor final é de 350 milhões de dólares (quase 300 milhões de euros). A Square assumirá a propriedade de 80% do Tidal, juntamente com acordos de licenciamento com as principais editoras discográficas. Os actuais accionistas artistas continuarão a ser co-proprietários, incluindo Madonna, Daft Punk e Rihanna.

Tendo lançado a plataforma em 2015, espera-se que Jay-Z se junte ao Conselho de Administração da Square, enquanto o CEO da Roc Nation, Desiree Perez, permanecerá a bordo para ajudar a gerir o Tidal, que funcionará independentemente dentro da Square.

EGITANA