“Jazz na Real Vinícola”: 2.ª Edição do Ciclo de Concertos em Junho e Julho de Entrada Gratuita

“Jazz na Real Vinícola”: 2.ª Edição do Ciclo de Concertos em Junho e Julho de Entrada Gratuita

Redacção
Pedro Lobo

A Câmara Municipal de Matosinhos e a Orquestra Jazz de Matosinhos apresentam a 2.ª edição do ciclo de concertos “Jazz na Real Vinícola” em Junho e Julho. Quatro concertos com repertórios distintos que demonstram a versatilidade e abrangência da OJM que conta já com 24 anos de percurso.

Na zona exterior da Real Vinícola, em Matosinhos, e cumprindo todas as regras da Direção Geral de Saúde, será possível assistir, de forma gratuita, ao espectáculo que junta a OJM a Manel Cruz, dia 12 de Junho. Ao vivo vão ser recordadas músicas dos Ornatos Violeta, Foge Foge Bandido e Supernada, que ganharam novos arranjos, mas também um standard do Jazz reinventado: “Off Minor – Conversas do Meu Corpo”, música de Thelonious Monk, com letra de Manel Cruz e arranjo de Carlos Azevedo.

A 20 de Junho será apresentado o repertório “Viagem ao Jazz Português: Compositores” onde a OJM recupera aquele que tem sido o seu mais valioso contributo para o legado do Jazz ao longo dos anos: o estímulo à criação de originais para big band. Um extenso repertório de grande qualidade que conta com temas da autoria de Bernardo Sassetti, Paulo Perfeito, Paulo Gomes, Daniel Bernardes, António Torres, Pedro Moreira, Marco Barroso e Nelson Cascais.

A 27 de Junho juntam-se em palco a OJM e Mário Laginha. Este encontro com um dos mais notáveis pianistas e compositores de Portugal será a grande estreia deste ciclo de concertos na Real Vinícola. Recorde-se que Mário Laginha já tinha composto duas peças para a OJM – “A Segunda Gaveta a Contar de Cima” e “Matosinhos” – e tocado com a big band num ciclo de concertos dedicado ao jazz português, mas nunca num programa exclusivamente composto e arranjado por si.

E, a 3 de Julho, no último concerto do ciclo “Jazz na Real Vinícola”, é tempo de levar a palco “Jazz in the Space Age”, o disco seminal e histórico de George Russell, editado pela Decca em 1960, e que nunca tinha sido tocado ao vivo, além do momento da sua gravação. Perante a ausência de partituras, a OJM convidou Telmo Marques para transcrever os arranjos e o resultado foi registado, em formato digital, pela OJM que contou com os pianistas João Paulo Esteves da Silva e José Diogo Martins, duas gerações diferentes do Jazz português.

Os concertos realizam-se todos às 18h00, na zona exterior da Real Vinícola, sempre que as condições meteorológicas o permitam. O acesso é livre, mediante a lotação do espaço e de acordo com as regras da DGS.

Os interessados podem levantar a pulseira que dá acesso aos concertos na Câmara de Matosinhos, nos três dias que antecedem cada concerto, entre as 9h00 e as 12h30 e as 14h00 e as 17h30. No dia do concerto, a entrada na Real Vinícola tem de ser feita até meia hora antes do início dos concertos.

EGITANA