A lenda do blues Johnny Winter morreu aos 70 anos

A lenda do blues Johnny Winter morreu aos 70 anos

Ana Cristina Pereira

O estado de saúde do guitarrista era bastante frágil. Faleceu esta manhã, em Zurique, na Suíça, deixando para trás um legado incontornável para a música rock.

Winter actuava ao vivo com a mesma energia de sempre, sem dar espaço às fragilidades do corpo mas a doçura, implacabilidade e fogosidade das suas cordas não vão mais ser ouvidas. Segundo fonte próxima, a mulher do seu antigo colega, Rick Derringer, lutava já com bastante dificuldade contra a fragilidade da sua saúde, mas não conseguiu resistir.

Grande artista da cena background do blues, Winter é um dos mais respeitados guitarristas e cantores no universo do rock. A sua mestria é conhecida por representar uma clara e única relação entre o rock blues britânico e rock americano do sul. Durante a sua carreira, principalmente durante no decorrer dos anos 70 e 80, foi um grande impulsionador de grandes ídolos, entre eles Muddy Waters e John Lee Hooker.

Respeitado por músicos, musicólogos e historiadores da música, Johnny Winter manifestava um absoluto controlo e agilidade em relação à música tradicional. Tocava as cordas com rapidez e uma destreza aguerrida que o caracterizavam. Começou a trabalhar com grandes vultos da música na adolescência até lançar, em 1968, o primeiro álbum “The Progressive Blues Experiment”.

A indignação difunde-se pela rede enquanto grandes nomes da música, como Matt Sorum, ex-baterista dos Guns N’Roses manifestam palavras de homenagem. “Tornei-me próximo de Edgar e estou muito triste por ele e pela família. Eles tinham planos para uma digressão”.

Em entrevista no passado mês de junho, Winter dizia que apenas se arrependia de nunca ter ganho um Grammy em nome próprio. “Gostaria de ter conseguido isso. Os que ganhei foram todos com o Muddy. Fui nomeado por várias vezes mas nunca ganhei.”

Em relação ao seu legado, afirma “Apenas gostava de ser relembrado como um bom músico de blues”.

Até ao final da sua vida, Winter manteve-se activo e esperava editar um novo álbum de estúdio intitulado “Step Back”. Depois do anterior “Roots”, editado em 2011, este novo trabalho conta com participações especiais de Eric Clapton, Ben Harper, Billy Gibbons, Joe Perry e muitos outros. A data de lançamento estava agendada para 2 de setembro, via Megaforce Records.

EGITANA