Kim Thayil Aponta a Malha Mais Complexa de Soundgarden

Kim Thayil Aponta a Malha Mais Complexa de Soundgarden

Redacção

Em entrevista recente, Kim Thayil recorda a malha de Soundgarden que mais sono lhe roubou. «Recordo-me de ter passado horas, durante dias e mesmo meses, a apanhar o riff principal», confessa o guitarrista.

Com quatro músicos compositores, a capacidade dos Soundgarden para experimentar e explorar a sua sonoridade foi inigualável. Eram destemidos a criar malhas a partir de afinações e compassos estranhos, com uma canção em particular a servir como testemunho brilhante disso. E se alguma vez se debateram para aprender a tocá-la, poderão ficar aliviados por saber que o guitarrista Kim Thayil também o fez.

«Esta era uma canção do Chris e tem um dos arranjos mais fixes», disse recentemente Thayil à Guitar Player, sobre “Rusty Cage” – o terceiro single do opus de 1991, “Badmotorfinger”. «É uma coisa de verso/coro, verso/coro, e depois uma secção C e uma secção D a terminar. É uma coisa infernalmente marada. Lembro-me de ter passado muitas horas, dias e meses a aprender o riff principal, porque não é um riff fácil de tocar».

Ainda mais impressionante é que Chris Cornell era, originalmente, o baterista/cantor da banda, antes de Matt Cameron assumir o comando, e só mais tarde foi feita a mudança para as funções de guitarra ao vivo. «Eventualmente, tornou-se fácil e pudemos tocá-la ao vivo», acrescenta Thayil. «Mas deixem-me dizer: O facto do Chris conseguir tocar o riff desta canção e cantá-la ao mesmo tempo – não sei se isso é mais uma prova das suas capacidades de tecer uma melodia em torno de um riff marado ou das suas capacidades como guitarrista. Mas era espantoso ver».

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.

EGITANA