Kim Thayil [Soundgarden] diz que tributo a Cornell “foi uma treta”

Kim Thayil [Soundgarden] diz que tributo a Cornell “foi uma treta”

Redacção

Em Janeiro de 2019, o Fórum de Inglewood, Califórnia, foi palco de uma homenagem a Chris Cornell (1964-2017), organizado pela sua viúva Vicky. Recentemente, o guitarrista dos Soundgarden, Kim Thayil, falou sobre essa experiência. E, segundo as suas palavras, nem tudo foram rosas…

A melhor coisa foi voltar a tocar aquelas canções com Matt [Cameron] e Ben [Shepherd], e a melhor coisa seguinte foi ter os nossos amigos e convidados a juntarem-se a nós. O resto foi um pouco desconfortável. Foi uma espécie de aglomeração. Estava a curar uma ferida aberta, emocionalmente, e ninguém estava assim tão entusiasmado para o fazer“, disse Kim Thayil em entrevista à  Kerrang!.

O músico admite, no entanto, que todos os companheiros envolvidos “estavam felizes por estarem novamente juntos em  palco“, afinal, “era a família Soundgarden junta, fazendo o que os Soundgarden faziam e honrando e sentindo saudades do nosso amado, membro falecido. Isso foi importante“. Agora, o resto, segundo Thayil, não foi assim tão poético. “O resto – a natureza de celebridade, promoção e concentração… era uma treta. E nós sabíamos que era uma treta ao entrarmos nela“, admitiu. “Fizemo-lo para apoiar o legado de Chris“, explicou ainda Thayil. “Havia qualquer coisa de estranho e pouco íntimo nisso. É difícil para mim envolver-me nisso, mas estou feliz por o termos feito pelos nossos amigos e família“, concluiu.

Nesse concerto, de quatro horas e 42 canções, os Soundgarden tocaram um número selectivo de canções, acompanhados por convidados como Taylor Momsen, Buzz Osbourne e Taylor Hawkins. A estes ainda se juntaram elementos sobreviventes de bandas como Audioslave e Temple of the Dog (dos quais Cornell fez parte), Metallica, Foo Fighters, Melvins, Maroon 5, Brandi Carlile, Chris Stapleton e Miley Cyrus.

 

EGITANA