“Led Zeppelin: The Biography”, Novo Livro de Bob Spitz

“Led Zeppelin: The Biography”, Novo Livro de Bob Spitz

Redacção

Dia 9 de Novembro é editado “Led Zeppelin: The Biography”, o novo livro de Bob Spitz, o autor do best-seller “The Beatles”.

Poucos terão vivido o sonho como Jimmy Page, Robert Plant, John Paul Jones e John Bonham. Em “Led Zeppelin: The Biography”, Bob Spitz separa o mito da realidade com o espírito de conhecimento de causa e de narração de histórias que são as suas marcas registadas.

A partir das notas de abertura do seu primeiro álbum, de 1969, a banda anunciou-se como algo diferente, uma colisão de grande ambição artística e força primordial bruta, de música folk delicada e de blues sem dó nem piedade. Esse disco vendeu mais de 10 milhões de cópias, e não poderia ter sido um melhor arranque para a banda inglesa, cuja totalidade dos álbuns ascendeu a mais de 300 milhões de cópias vendidas em todo o mundo.

A música, o negócio, os estúdios de gravação, a vida em digressão, as idas às estações de rádio, os fãs, todo o ecossistema da indústria, nada escapa a esta biografia escrita por Bob Spitz, que leva a música a sério, e traz à vida plena a viagem artística de uma das maiores bandas de culto de todos os tempos.

Contudo, a música é apenas parte da lenda, já que esta biografia é também a história da passagem dos anos 1960 para os anos 1970, de como tocar em clubes rapidamente se transformou em tocar em estádios ou pilotar o seu próprio jacto, de como a inocência se tornou decadência. Os Zeppelin podem não ter inventado o conceito de groupies e não foram a primeira banda de rock a soltar-se na estrada, mas levaram essas vivências a um nível completamente novo.

“Led Zeppelin: The Biography” vai ser editado pela Penguin Press no próximo dia 9 de Novembro e pode ser encomendado aqui. Os Led Zeppelin foram o grande destaque da mais recente edição do coleccionável da Arte Sonora.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.
EGITANA