Gilmour, Black Strat Arrematada por 3,9 Milhões

Gilmour, Black Strat Arrematada por 3,9 Milhões

Rodrigo Baptista

A mítica Black Strat de David Gilmour, a mais famosa da colecção que o guitarristas dos Pink Floyd colocou em leilão, tornou-se na guitarra mais cara da história.

Foi no passado dia 20 de Junho que ocorreu um dos maiores leilões de instrumentos musicais da história. O evento que decorreu na casa de leilões Christie em Nova Iorque, viu serem leiloadas 120 guitarras pertencentes à coleção de David Gilmour, guitarrista dos Pink Floyd. Ao todo foram angariados 21,5 milhões de dólares que foram entregues a instituições de beneficência.

A estrela do evento foi naturalmente a famosa Black Strat, uma guitarra que faz parte da história da banda britânica, foi nela que Gilmour compôs e tocou clássicos como “Time”, “Money” ou ” Comfortably Numb”.

A guitarra que se estimava que pudesse render cerca de 150.000 dólares acabou por arrecadar 3,975,000 dólares, batendo o recorde de qualquer guitarra vendida em leilão.

Além da Black Strat, mais duas guitarras ultrapassaram a casa do milhão. Em “2º lugar” ficou a sua Fender Stratocaster de 1954 com o acabamento branco e o pickguard dourado. A guitarras que tem o número de série 0001 rendeu 1,815 milhões de dólares.

Já o “3º lugar” foi ocupado pela Martin D-35 acústica de 1969, a guitarra foi vendida por 1,095 milhões de dólares tendo batido o recorde de venda de uma Martin que pertencia à Martin 000-42 de 1939 de Eric Clapton.

Esta venda implicará mudanças na nossa lista das, até aqui, guitarras mais caras de sempre.

Se quiseres saber mais sobre estas guitarras ouve aqui os podcasts que Gilmour lançou, onde fala um pouco sobre a história destes instrumentos musicais.

Conhece Jim Irsay (AQUI), o novo dono da Black Strat.