Lembram-se dos dois idosos que fugiram para entrar num festival de metal? Afinal a história não é verdadeira

Lembram-se dos dois idosos que fugiram para entrar num festival de metal? Afinal a história não é verdadeira

António Maurício

Após investigação policial, a história sobre os dois idosos que fugiram do lar de idosos foi mal contada. Mas em Portugal, o Vagos Metal Fest vai receber seis idosos do Centro Comunitário da Gafanha do Carmo, voluntariamente.

O festival de metal Wacken Open Air na Alemanha esteve recentemente na boca do público após a história sobre dois idosos que fugiram de um lar de idosos para o frequentarem. Mas, a história foi mal contada.

A entidade de comunicação social Deutsche Welle, que publicou em primeira mão a comovente história, rectificou agora que as declarações iniciais não correspondem com a verdade. De facto, a actividade de fuga dos dois idosos aconteceu, mas a escapatória deu-se numa instituição de saúde mental. Nenhum dos dois chegou a entrar no festival, em vez disso, visitaram apenas a cidade de Wacken onde ficaram a “festejar e beber”.

A confusão aconteceu porque no final da noite os dois homens de 58 e 59 anos foram levados até à tenda médica direccionada aos visitantes do festival. Foi assim que surgiu a desinformação.

Apesar da conclusão menos-feliz e menos-inspiradora, continuamos a acreditar que idade é mentalidade. Com base na primeira versão desta narrativa, o Vagos Metal Fest vai receber seis idosos utentes do Centro Comunitário da Gafanha do Carmo: inspirados pela história alemã, vão participar voluntariamente e até incentivados pelo próprio Centro Comunitário. A música é intemporal.