Marilyn Manson: Juiz Arquiva um dos Processos de Agressão Sexual

Marilyn Manson: Juiz Arquiva um dos Processos de Agressão Sexual

Redacção

A queixosa, que se identificou como ex-namorada, tem agora 20 dias para alterar a sua acção judicial. Marilyn Manson ainda enfrenta três outras acções judiciais de agressão sexual.

Um juiz arquivou um processo judicial de uma mulher que acusou Marilyn Manson de a violar e ameaçar matá-la, confirmam os relatórios e documentos publicados pelo site TMZ. O juiz argumentou que as alegações delineadas no processo judicial «não são suficientes». A mulher, que disse ter começado a namorar com Marilyn Manson em 2011 e é identificada apenas como desconhecida, tem agora 20 dias para alterar o processo judicial com detalhes adicionais.

Manson enfrenta três outras acções judiciais, que surgiram depois de a actriz Esmé Bianco se ter juntado a outras mulheres que acusaram o músico de comportamento abusivo e predatório, movendo um processo contra Manson, num caso espoletado por uma primeira publicação da sua antiga companheira Evan Rachel Wood nas redes sociais. Em Abril, a actriz Esmé Bianco processou Manson por agressão sexual e abuso sexual sendo que o músico já veio a público rejeitar as alegações de Bianco, apelidando-as de «falsas, sem mérito» e parte de um «ataque coordenado por múltiplos queixosos».

Uma antiga assistente processou igualmente o músico por agressão sexual e assédio em Maio e, em Junho, Manson foi processado pela modelo Ashley Morgan Smithline por agressão sexual, inflicção intencional de sofrimento emocional e prisão ilegal. Foi também acusado de abuso sexual pela actriz Evan Rachel Wood, no início deste ano.

Em Maio, recorde-se, Manson viu-se envolvido em mais um caso de polícia quando recebeu ordem de prisão após um incidente que aconteceu durante um concerto em New Hampshire, EUA, tendo sido acusado de dois crimes de agressão depois de ter agredido uma repórter de imagem que estava no Bank of New Hampshire Pavilion, a 18 de Agosto de 2019. Recentemente, Manson declarou-se inocente relativamente a este processo.

EGITANA