Metallica, Como Enfrentar as Agruras da Estrada

Metallica, Como Enfrentar as Agruras da Estrada

Redacção

Lars Ulrich, baterista dos Metallica, afirma que a banda irá continuar a sua carreira durante muitos e bons anos, mas que com o avançar da idade estabeleceram outra metodologia para as digressões.

O baterista dos Metallica, Lars Ulrich, falou com o Courier Mail sobre o quão dura pode ser uma digressão. Ulrich revelou que, agora que todos os elementos dos Metallica estão na casa dos 50, a banda que já tocou inclusivamente na Antártida tem cada vez mais a preocupação com a sua saúde física e mental. Afinal, como o nosso Variações tão bem resumiu, «quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga».

Um dos métodos que os Metallica estão a usar é as saídas curtas, segundo Ulrich: «Saímos em tour durante algumas semanas de concertos e regressamos a casa para recarregar baterias. A melhor coisa deste método é que te podes sempre apoiar no facto de que em breve estarás em casa a descansar». Há cada vez mais bandas a optar por esta estratégia. Ainda há bem pouco tempo, em entrevista com a AS, Bill Kelliher revelou que esta era a forma preferida dos Mastodon andarem em digressão e um dos segredos para a longevidade da banda.

Para Lars Ulrich, esta combinação de estrada e retiro caseiro permitiu aos Metallica «encontrar um equilíbrio para ter tanto estabilidade física quanto mental». O baterista acaba por dizer que os Metallica não têm qualquer intenção de parar a sua carreira e pretendem prosseguir com digressões durante um bom tempo, inspirando-se em verdadeiros papa-léguas como Paul McCartney, Neil Young e os Rolling Stones.

Após terem esgotado, em apenas 6 dias, o concerto na Altice Arena no início de 2018, os Metallica retomam a World Wired Tour em 2019, desta vez numa impressionante digressão de estádios e recintos ao ar livre, que começa em Portugal, no Estádio do Restelo, a 01 de Maio, e termina no dia 25 de Agosto, na Alemanha. Os convidados especiais Ghost e Bokassa asseguram a primeira parte de todos os concertos da digressão.

Depois, segue-se algum descanso, antes de se entregarem ao concerto que irá marcar o 20º aniversário do “S&M”.