Mexefest: Tó Trips apresenta Guitarra Makaka

Mexefest: Tó Trips apresenta Guitarra Makaka

Redacção

Há novidades no cartaz do Vodafone Mexefest. Tó Trips, com o seu projecto a solo e o último “Guitarra Makaka: Danças A Um Deus Desconhecido”, LA Priest, mais uma estreia pelas mãos do festival e Castello Branco um dos nomes de destaque da nova música braliseira.

Tó Trips é um dos guitarristas e músicos portugueses mais reconhecidos e apreciados. Depois do histórico rock, onde tocou e cantou em bandas como os Amen Sacristi, Santa Maria Gasolina em Teu Ventre ou os mais reputados e relevantes, Lulu Blind, tem marcado o Séc XXI com os Dead Combo na companhia de Pedro Gonçalves. Com um som peculiar feito de cordas que atravessam oceanos de estilos, os Dead Combo são hoje uma das bandas mais respeitadas do nosso país. No entanto, também a solo se faz o seu repertório. Depois de “Guitarra 66”, editou este ano o inebriante “Guitarra Makaka: Danças A Um Deus Desconhecido”. Disco feito de 6 cordas acústicas e de uma melancolia virtuosa a experimentar géneros como a morna ou outros incatalogáveis.

Sam Dust, dos extintos e muito dance-punk Late Of The Pier, tem um novo projeto chamado LA Priest com disco saído este ano. “Inji”, o LP que desfilará em destaque no Vodafone Mexefest, é esculpido elegantemente de funk, disco e electro, não dispensando as guitarras. Melodicamente forte, pertence à classe dos registos em que a eletrónica ganha contornos de cariz pop, apetecíveis e dançáveis.

Do Rio de Janeiro vem Castello Branco. Um dos nomes em destaque da nova música brasileira, distingue-se dos demais pela capacidade lírica e reflexiva das suas palavras, cantadas sob camadas folk e pop e responsável por “Serviço”, uma pérola que ao vivo merece toda a atenção. A caminho de lançar o seu segundo disco de originais, Castello Branco vem ao Vodafone Mexefest, desta vez com banda, apresentar o seu disco de estreia, bem como alguns temas do seu novo álbum que sairá brevemente.

O Vodafone Mexefest realiza-se pela Avenida da Liberdade nos dias 27 e 28 de Novembro. O bilhete único para os dois dias do festival está à venda nos locais habituais, a 45€ passando a 50€ nos dias do Festival.

EGITANA