Mick Fleetwood Abre Porta A Reunião Dos Fleetwood Mac Com Lindsey Buckingham

Mick Fleetwood Abre Porta A Reunião Dos Fleetwood Mac Com Lindsey Buckingham

Redacção

Mick e Lindsey fizeram as pazes depois da morte de Peter Green e o baterista e fundador dos Fleetwood Mac deixa agora a porta aberta a uma última digressão que se espera triunfal.

Em 2019, os Fleetwood Mac levaram a cabo uma épica digressão mundial para comemorar o 50º aniversário da banda, naquela que foi a primeira série de concertos desde que se tinham separado de Lindsey Buckingham, no ano anterior. Agora, o líder de banda e baterista Mick Fleetwood revelou que deseja fazer uma digressão de despedida adequada com toda a banda, incluindo o próprio Buckingham.

Numa entrevista à Rolling Stone, Mick Fleetwood explicou que a pandemia lhe deu tempo suficiente para reavaliar as suas relações e objectivos, admitindo que, provavelmente, a sua maior meta é mesmo reunir todos os elementos para uma última tour, especialmente depois do guitarrista e co-fundador da banda, Peter Green, ter falecido inesperadamente no Verão passado. «[A reunião] seria extremamente apropriada, dizemos ‘isto é um adeus’ e saímos. Essa tem sido sempre a minha visão e estou absolutamente confiante de que podemos fazer isso. Devemos isso aos fãs».

Sobre se essa potencial digressão de despedida significava que Mick já não era veementemente contra a reintegração de Buckingham na banda, Fleetwood explicou que a morte de Green permitiu que os dois voltassem a entrar em contacto e a recuperar a amizade. «Gostei muito de me voltar a ligar a Lindsey, que tem sido gracioso e aberto. Ambos temos sido honestos sobre quem somos e como chegámos onde estávamos».

Olhando para os Fleetwood Mac «como uma grande família», Mick Fleetwood afirma que «todos desempenham um papel importante, mesmo alguém como o guitarrista Bob Welch [no início dos anos 1970], que era enorme e por vezes é esquecido», acrescentando: «A posição de Lindsey nos Fleetwood Mac nunca será, por razões óbvias, esquecida, como nunca deveria ser esquecida. Se gostaria de pensar que [a reunião] poderá acontecer? Sim. Adoraria pensar que todos nós poderíamos respeitar as pessoas que estão na banda, como Neil Finn e Michael Campbell».

No entanto, não depende apenas de Mick se Buckingham voltará ou não a fazer parte da banda. Quando foi despedido sem cerimónia, Buckingham reconheceu que tinha tido uma desavença com Stevie Nicks. Mick admite agora que «não pode falar pela dinâmica» entre Nicks e Buckingham, mas espera «que se possam reconciliar». Independentemente disso, o baterista mostra-se apenas «feliz por ter voltado a falar com Buckingham» e deixa no ar: «Sei que tenciono fazer música e tocar novamente com Lindsey. Adoraria isso. E não tem de ser em Fleetwood Mac».

EGITANA