Mike Gaspar Publica Comunicado Após Saída dos Moonspell

Mike Gaspar Publica Comunicado Após Saída dos Moonspell

Redacção

Mike Gaspar já reagiu nas redes sociais à sua saída, após 28 anos, dos Moonspell.

Os Moonspell anunciaram que Mike Gaspar, o baterista que gravou toda a sua discografia até aqui, saiu da banda. O novo álbum, previsto para o Outono de 2020, já conta com novo elemento, Hugo Ribeiro, que fazia parte dos Kandia. Mike Gaspar em post publicado nas redes, sem qualquer ponta de celeuma, agradeceu aos fãs todo o apoio que tem recebido nos últimos dias e afirma que irá continua a fazer música, estando já a trabalhar num novo projecto, sobre o qual nada adiantou.

«Gostaria de vos agradecer formalmente pela tremenda quantidade de amor e apoio que recebi nos últimos dias. As palavras não podem expressar totalmente a gratidão que senti ao receber mensagens de fãs de todo o mundo, vocês sempre me inspiraram a ser e a fazer melhor. Jamais esquecerei as minhas experiências, todos os fãs e as pessoas maravilhosas que conheci nos últimos 28 anos: aprendi e cresci convosco.

Este foi um ano complicado para todos, e a indústria da música sofreu (e continua a sofrer) um duro golpe. Espero que estejam seguros e a fazer o possível durante estes tempos de incerteza. Este é o momento de estar com amigos e familiares e superar isto juntos!

Muitos têm perguntado, e confirmo, que continuarei a fazer música e actualmente estou a trabalhar num novo projecto (irei partilhar mais sobre ele nos próximos meses). Durante este tempo, voltei a treinar Taekwondo, algo que também tem sido uma paixão ao longo da minha vida, espero tornar-me numa melhor pessoa e mais forte.

Espero voltar em breve, ao palco, fazer o mais amo, e acredito que o metal nunca morre, o metal é para sempre! Um enorme abraço metálico  e vejo-vos a todos no pit!»

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.