Morreu Marie Fredriksson dos Roxette

Morreu Marie Fredriksson dos Roxette

Redacção

Marie Fredriksson tinha 61 anos, vítima de doença prolongada.

Marie Fredriksson, a emblemática vocalista dos Roxette, morreu nesta terça-feira, dia 10 de Dezembro de 2019, após uma longa luta contra um cancro cerebral. Em 2002, Marie desmaiou em casa e, após exames, foi diagnosticada com um grave tumor no cérebro. A companheira de Per Gessle foi submetida a um tratamento radical e agressivo. Isso permitiu que a cantora continuasse a sua carreira discográfica e até que pudesse reunir os Roxette com Per e embarcar numa digressão mundial, em 2009.

Contudo, o cancro foi progredindo e a cantora sueca sofreu danos permanentes no cérebro, perdendo capacidades facultativas, além de perder a visão no olho direito, lado do corpo que ficou também com os movimentos afectados. Em 2016, teve recomendação médica para abandonar a sua carreira e focar-se na sua saúde. Desde aí, estava afastada da música.

Foi no final da década de oitenta que os Roxette ascenderam à fama mundial. Marie Fredriksson e Per Gessle escreveram alguns dos mais bem-sucedidos singles da transição dentre as décadas de 80 e 90, malhas AOR e power ballads ainda hoje conhecidas por muitos, como “The Look”, “Listen to Your Heart” ou “It Must Have Been Love”, extraídos dos álbuns de maior sucesso comercial, “Look Sharp” e “Joyride”. Antes de se retirar, Marie ainda gravou um último álbum dos Roxette, “Good Karma”, editado em 2016.

A cantora teve também uma prolífica carreira solo, editando mais de uma dezena de álbuns, embora o seu sucesso tenha ficado mais circunscrito ao seu país natal. A cantora era casada com o músico Mikael Bolyos, desde 1994, e deixa dois filhos, Oscar e Inez.