Novo de Van Halen visto por Hagar e Cherone

Nero

Ambos os vocalistas falaram ao espaço Bravewords sobre o mais recente álbum de Van Halen. Mais pacífico Gary Cherone afirma que é o seu álbum favorito desde "Fair Warning" e a única coisa que falhou no álbum foi o single de apresentação, "Tattoo": “Após 28 anos à espera de Van Halen, no contexto do disco, não é a melhor canção. Estou a pensar que se a primeira coisa que tivessemos ouvido fosse "China Town", "As Is" ou "Honeybabysweetiedoll". Qualquer uma dessas três? As pessoas teriam ficado ‘Meu Deus’!”.

Já Sammy Hagar confessou ainda não ter ouvido o álbum completo: “Não ouço muita música nova, a não ser que passe na rádio, e as últimas bandas que ouvi foram Black Keys e Kings Of Leon. Quando ouvi o single "Tattoo" – porque toda a gente me mandava o vídeo afirmando "Meu Deus já ouviste? Deves estar a morrer de riso" – não foi uma canção que me tenha feito ir comprar o disco. Também ainda não fiz download ao álbum. Depois ouvi mais uma música que achei um pouco palerma até que ouvi "She’s The Woman" e essa já me soou bem. Aquilo que se pode esperar de um álbum de Van Halen, um pouco mais próximo disso. O resto do que ouvi não me soou como algo que estivesse à espera, seguramente”.

A AS #24 TEM 8 PÁGINAS DUM ESPECIAL EM RELAÇÃO AO NOVO ÁLBUM E AO SOM DE EDDIE VAN HALEN!

Hagar questionou ainda o facto de a actual digressão incluir apenas canções gravadas por David Lee Roth, “a diferença entre mim e o David na banda, além de outro milhão de coisas, é que ele não consegue cantar músicas da era Van Hagar, talvez pudesse fazer a "Finish What Ya Started", e creio que deve ser estranho para o Eddie e o Alex removerem 11 anos à coisa”.

EGITANA