O Último Concerto dos Led Zeppelin com John Bonham [Áudio]

O Último Concerto dos Led Zeppelin com John Bonham [Áudio]

Nero

No dia 07 de Julho de 1980, numa Berlim ainda dividida pelo Muro, os Led Zeppelin encerraram uma digressão europeia e o concerto tornou-se o último que a banda tocou com John Bonham.

John Bonham tinha 32 anos quando faleceu, no dia 25 de Setembro de 1980. Após a sua morte os Led Zeppelin separaram-se, não se tornando a juntar senão para um par de one-off’s em ocasiões muito especiais (em 1985, 88, 95 e 2007). O último concerto dos britânicos com Bonham teve lugar no dia 07 de Julho de 1980, quando a mítica banda encerrou uma digressão europeia no Eissporthalle, na Berlim Ocidental.

Os Led Zeppelin já haviam estado prestes a separar-se, devido ao rude golpe do destino que Robert Plant sofreu, com a morte do seu filho, em 1977. Mas a separação só aconteceria mesmo em 1980, com a morte de Bonham. “Coda” foi editado dois anos mais tarde. Jimmy Page faz uma análise ao que teria sido o possível som do sucessor de “Coda”, se a banda tivesse continuado, falando em temas centrados em riffs e com sons hipnóticos.

Ideias que Page lembra ter debatido com Bonham, nas últimas vezes que trabalhou com o baterista: «O John e eu falámos muito sobre isso. Digamos assim, no álbum seguinte o John não iria tocar com vassouras. O John adorava a ideia de algo em que ele pudesse deixar-se ir».

Porque, já com o filho de John, Jason Bonham, falharam as tentativas de reunião que existiram? O guitarrista responde: «Não era apenas por o Robert (Plant) dizer “Não quero fazer”, havia outras coisas que se passavam».

Page confessa que Plant e Jason chegaram a conversar, com o vocalista a dizer ao filho de Bonzo: «Não importa o quão bom baterista és. Adoro-te e tocas espantosamente. Mas o John era o baterista de Led Zeppelin, e o John era uma parte de mim, do Jimmy e do John Paul (Jones). Patilhámos algo muito, muito, especial. Custa-me só de pensar em tentar criar algo mágico novamente quando ele não está cá. Ele era um grande amigo meu, de quem sinto a falta cada dia».

Voltando a esse último concerto na República Federal da Alemanha (a reunificação do país só aconteceria 10 anos mais tarde). Há vários bootlegs dessa noite histórica, cujo setlist incluiu: ‘Black Dog’, ‘The Rain Song’, ‘Hot Dog’, ‘All My Love’, ‘Trampled Under Foot’, ‘Since I’ve Been Loving You’, ‘Kashmir’, ‘Stairway To Heaven’ e ‘Rock And Roll’. Os Zeppelin encerraram o concerto com uma versão jam alargada de 17 minutos de ‘Whole Lotta Love’.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.