Orange Goblin acusam os U2 de “violação da liberdade”

Orange Goblin acusam os U2 de “violação da liberdade”

Ana Cristina Pereira

Ben Wards acusa a banda de violar a liberdade individual ao forçar o download grátis do último álbum “Songs Of Innocence”.

Os milhares de utilizadores da loja iTunes viram-se obrigados a suportar o download gratuito do álbum sem o solicitarem em primeiro lugar. Depois das reacções negativas de grande parte dos utilizadores, a gigante Apple disponibilizou uma ferramenta online que permite apagar os ficheiros.

Numa entrevista para a Bravewords, Ben Wards é explícito quando afirma “Não gosto disso, não gosto mesmo nada disso. Acho que é uma invasão da privacidade das pessoas. Acordas um dia de manhã, abres o iTunes e está lá. Sei que muita gente não quer acreditar. Há algumas pessoas cujos aparelhos estão no limite da capacidade de memória. É uma verdadeira violação da tua liberdade. Eu acho que os U2, em geral, são uma violação dos direitos das pessoas… mas isso é só o meu gosto pessoal.”

Wards acrescenta ainda “Acho que se fazes uma coisa dessas, tens que dar às pessoas a oportunidade de escolher.” Depois do feedback nos últimos dias, sublinha ainda “Do que tenho lido, o backlash disto ficou contra eles. Muitas pessoas recusam-se a ouvir o álbum e não querem ter nada a ver com a banda. Isto cheira ao pretensiosismo típico do Bono, não gosto.” Cresce, assim, a lista de criticas aos U2, a acrescentar à de Keith Nelson, o guitarrista dos Buckcherry.

O próximo álbum dos Orange Goblin, o oitavo da banda intitulado “Back From The Abyss”, será editado no dia 6 de Outubro, via Candleight Records.  Vê aqui o novo vídeo de “Sabbath Hex”:

EGITANA