Orelha Negra & A Garota Não em “Ready (Mulher Batida)”

Orelha Negra & A Garota Não em “Ready (Mulher Batida)”

Redacção

“Ready (Mulher Batida) feat. A Garota Não” é o terceiro tema de avanço desta Mixtape e representa uma parceria que permite o cruzamento de duas influências artísticas que, embora distintas, partilham caminhos comuns e coexistem em perfeita harmonia.

No seguimento do álbum homónimo “Orelha Negra”, lançado em 2017, o colectivo Orelha Negra recupera o conceito de Mixtape a que tem habituado o seu público desde os primeiros lançamentos. Este conceito consiste numa nova abordagem às músicas já editadas na sua versão instrumental, desta vez com a participação de convidados que dão voz a cada um dos temas. Em Abril de 2020 foi editado o primeiro tema da Mixtape III, “Parte de Mim feat Boss Ac e Ace” e em Outubro o segundo, “Alta Volta Feat Mano Azagaia”.

O novo é “Ready (Mulher Batida). Cátia Mazari Oliveira, A Garota Não, descreve a parceria criativa com Orelha Negra desta forma: «Falar de Orelha Negra para mim é falar de música com mensagem. Não é daquele tipo de som que pomos a tocar em casa e seguimos a fazer tarefas domésticas. Mesmo quando não há palavras, eles convocam-te. E essa chamada pode ser só no sentido de quem te diz “Olha, senta-te aí e descansa” mas também pode ser precisamente o contrário».

Sobre a sua participação nesta música, acrescenta: «O tema que escolhi quando o Fred me desafiou para esta parceria, o READY, tem uma inquietação quase pungente desde o título até ao último segundo da canção. Tinha de ser esta. E depois foi a música a fazer o seu caminho… há canções que elegem as suas próprias histórias. E na minha cabeça a história desta era sobre perdão e libertação. Sobre dar voz a um assunto que apesar das campanhas que leva nos últimos anos, continua a não ser tratado com a devida honestidade e respeito. Precisa de muito mais vontade política, de muitas mais respostas efetivas. No fundo, é a minha maneira de apelar à Dignidade da Mulher. Em casa, na profissão, na relação amorosa, no habitat social».

O vídeo desta música acompanha a pintora Mázinha a criar uma obra de raiz, em formato live painting. Os Orelha Negra preparam, para muito em breve, um leilão da referida obra e os fundos angariados revertem na sua totalidade para a União Audiovisual, associação de cariz social e cultural, que presta apoio aos profissionais técnicos e artistas da cultura, espetáculos e eventos. Num momento em que a indústria dos espetáculos continua encerrada, a sobrevivência destes profissionais é fundamental e para os membros da banda é essencial contribuir de todas as formas possíveis.

“Ready ( Mulher Batida)” ao vivo, com Orelha Negra e A Garota Não, integra o alinhamento da banda no programa Eléctrico II, o qual conta com outras parcerias surpreendentes. Um momento muito especial que reafirma esta feliz parceria, com transmissão prevista para breve na RTP1 e Antena 3.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.

EGITANA