Orquestra XXI em Aveiro e Porto com rock dos Radiohead transformado em música clássica e muito mais

Orquestra XXI em Aveiro e Porto com rock dos Radiohead transformado em música clássica e muito mais

Redacção

A Lovers & Lollypops juntou-se à Orquestra XXI e está a organizar concertos muito diferentes daquilo que é o habitual para aquela editora. Dia 5 de Setembro em Aveiro e dia 6 no Porto sobem ao palco obras de compositores contemporâneos de referência.

Num Verão atípico para a música nacional e para os espaços que a acolhem, a Orquestra XXI, a Lovers & Lollypops e o Círculo Católico dos Operários do Porto juntam-se para potenciar novos encontros. Tradicionalmente ligada aos grandes auditórios, a Orquestra XXI abre-se, em Setembro, a novas formas de apresentação, aproximando-se de um público mais jovem.

Um concerto ao ar livre, em formação adaptada às circunstâncias actuais, que propõe um programa composto por obras de compositores contemporâneos de referência, com destaque para a estreia nacional de Radio Rewrite, de Steve Reich. Os bilhetes para o dia 6 de Setembro já se encontram à venda e têm um custo de 10€.

Projecto premiado que congrega jovens músicos portugueses residentes no estrangeiro, a Orquestra XXI foi criada em 2013 e apresenta-se regularmente em Portugal, sob a direcção do maestro Dinis Sousa. Este Verão, no lugar da habitual digressão por algumas das principais salas de espectáculos portuguesas, a Orquestra desenhou uma série de concertos de carácter informal e intimista.

Do programa constam, assim, obras de Iannis Xenakis, Giacinto Scelsi, para além das estreias nacionais de Abandoned Time (para guitarra eléctrica e ensemble), de Dai Fujikura, e Radio Rewrite, de Steve Reich, peça com inspiração declarada na cultura pop/rock, em que o compositor reelabora fragmentos de dois temas da banda britânica Radiohead. O programa irá ser também apresentado em Aveiro, no dia 5 de Setembro no Pátio do GrETUA, integrado no Festival Aveiro_Síntese.