Os álbuns mais esperados de 2016

Os álbuns mais esperados de 2016

Bernardo Carreiras

Ao fim de listas e listas com a melhor música que se fez em 2015 chega agora hora de olhar em frente. A Arte Sonora apresenta-te quais os álbuns mais antecipados deste novo ano.

Hip Hop e R&B
O Hip Hop é talvez o estilo que mais adeptos tem vindo a ganhar nos últimos tempos. Os tops de 2015 podem provar isso mesmo graças ao domínio, quase exclusivo, de Kendrick Lamar. Para 2016 espera-se mais um ano próspero no que a este estilo musical diz respeito. Em maior destaque está o regresso de Kanye West. O polémico músico regressa aos discos depois de Yeezus de 2013 com “Swish”, álbum já anunciado e com alguns singles para ouvir como é o caso de “FACTS”.

Depois de “If You´re Reading This It´s Too Late”, e do sucesso viral de “Hotline Bling“, resta saber o que Drake terá ainda debaixo da manga. Este ano vamos poder presenciar isso em “Views From the 6”, a quinta mixtape do artista. Também dentro do género temos Frank Ocean, artista que tem deixado a internet impaciente à espera do seu novo álbum.”Boys Don´t Cry” é outra das apostas para 2016.

Agora presidente da editora G.O.O.D. Music, Pusha T deixou-nos em 2015 uma mixtape em jeito de prelúdio para o que poderíamos esperar do seu próximo álbum, “King Push”. E cada uma dessas faixas tem potencial para single. Fica a questão, «Como é que ele se irá superar em 2016?».

Ainda em 2015, Charles Bradley assombrou-nos com uma cover de Black Sabbath. Essa cover acabou por dar o nome ao próximo álbum,”Changes”. Bradley por si assombra com facilidade. A bagagem emocional que traz dentro na sua música é equiparável (chega-te para o lado, Adele) e o rasgão da sua voz separa-o de qualquer um dos seus contemporâneos do soul. Que são poucos, diga-se de passagem.

Por fim, há “Run The Jewels 3”, o terceiro álbum do duo imbatível El-P e Killer Mike. Ambos já tinham o seu culto a solo. El-P como produtor e membro integrante dos Company Flow, e Killer Mike como um dos nomes mais proeminentes do underground de Atlanta. Quando anunciaram a parceria, parecia-nos uma dupla improvável. Agora, com dois álbuns já lançados, são um dos nomes mais aclamados pela crítica. Esperemos apenas que voltem este ano a Portugal.

Indie, Rock e Alternativa
Dentro da cena alternativa, o que praticamente todo o mundo anseia é, sem dúvida, o novo álbum dos Radiohead. A banda que não lança nada desde King of Limbs, tem já muito material e encontra-se em estúdio pelo que poderá estar para muito breve aquele que será um disco que não deixará ninguém indiferente. Esperamos para ver o que o génio Thom Yorke e companhia têm reservado para os fãs incondicionais da banda.

Outra banda que promete voltar em força são os The Strokes. Com uma legião de fãs ainda muito forte, a banda irá lançar o seu sexto álbum de estúdio na sequência de Comedown Machine de 2013. Rezamos para que a banda não perca a sua magia e talento a criar hits inesquecíveis.

Também é de destacar o tão aguardado regresso de Gorillaz. Damon Albarn prometeu e ,se o também líder dos inconfundíveis Blur promete, nascerá um novo disco da banda virtual mais aclamada do mundo que irá fazer as delícias dos melómanos.

Os Animal Collective são outra grande expectativa com o seu novo disco Painting With, do qual já se pode ouvir o refrescante single “FloriDada”. 2016 será igualmente o ano de regresso de bandas como The xx, bon iver, Band of Horses, Sigur Rós ou Crystal Castles. A afirmação de novas bandas como Hinds também merece o nosso destaque visto que lançarão o seu primeiro álbum de estúdio, Leave Me Alone, muito em breve.

Savages, um dos nomes mais interessantes do post punk, têm vindo a lançar músicas que irão integrar o seu segundo álbum, “Adore Life”. O álbum só sairá no início do ano mas, pelo que ouvimos até agora, já estamos rendidos.

Ainda dentro do post punk, há que relembrar que os Pop. 1280 irão lançar um álbum este ano. Ideal para todos os que têm vontade de dançar ao som do pós-apocalipse.

Aliado a tudo isto ainda teremos direito a James Blake  com “Radio Silence”, o terceiro álbum do cantor.

Mas nem só de novas bandas será feito o novo ano. Também a velha guarda do rock and roll provará que está aí para as curvas com, por exemplo, “Black Star” de Bowie ou os novos álbuns que poderão chegar de Jimmy Page ou Roger Waters. Deftones também irão ter novo álbum em breve. O sucessor de “Koi No Yokan” de 2012 está quase finalizado e conta com uma participação de peso, Jerry Cantrell. Pese embora ainda não haja confirmações muito fixas, artistas como Red Hot Chili Peppers, Metallica, Alice in Chains ou Pearl Jam podem igualmente ter surpresas reservadas para este ano que se avizinha. Os Nine Inch Nails aparentemente também estão de volta, confirmou já Trent Reznor. Dado o progresso de Reznor a solo, o que poderá sair em 2016 por parte dos NIN deixa-nos em pulgas.

Pop e Electrónica
T
ambém na pop e na electrónica teremos um ano prolífero. 2016 marca o regresso de Beyoncé aos discos, embora ainda não haja grande informação sobre o seu novo projecto. Os The 1975 com o seu longo e aguardado título “I Like It When You Sleep For You Are So Beautiful Yet So Unaware Of It” são outra banda em destaque. De referir o regresso dos M83, que nos deixam na expectativa do que poderão fazer 5 anos depois de “Hurry Up, We´re Dreaming”. Será que estas duas bandas irão nos presentear com novas músicas no NOS Alive? John Cale tem um novo álbum a caminho. Sim, não devemos ter altas expectativas, mas o antigo Velvet Underground é aquele tio senil, um pouco desbocado, que já não diz coisa com coisa nos encontros de família. Ouvimos aquilo que tem para dizer porque no meio de tanta incoerência, há alguma sabedoria perdida dos seus velhos tempos. Pode ser que acerte desta vez. Tem havido também grande burburinho sobre o próximo álbum de PJ Harvey. Natural, dado que “Let England Shake” foi um álbum monstruoso que deixou muito que falar. Desde então, a artista tem saltado de estúdio em estúdio, de museu em museu, dando oportunidade ao público de presenciar o processo de gravação das novas músicas.

Música Portuguesa
No que à música portuguesa diz respeito esta reserva-nos um novo disco de Linda Martini. “Sirumba” será apresentado no Coliseu dos Recreios a 2 de Abril e é já o quarto disco de longa duração da banda. Os Capitão Fausto encontram-se igualmente em estúdio a preparar o terceiro álbum de originais. Já os Paus trazem-nos Mitra” no próximo mês de fevereiro. Dentro do hip hop 2016 marca o regresso dos Orelha Negra de Sam The Kid e Fred que voltam aos concertos no CCB dia 16. Também os Throes + the Shine estão em estúdio a misturar o disco que sucede o sucesso “Mambos de Outros Tipos”, de 2014. O novo álbum de Jibóia está aí à porta igualmente. Desta vez, despiu-se da voz de Ana Miró e integrou Ricardo Martins, guru da bateria e companheiro (musical) de longa data. O baterista encontrar-se-á também lado a lado com o virtuoso Filho da Mãe.

EGITANA