Os The Youths ressuscitaram!

Os The Youths ressuscitaram!

Redacção

The Youths surgiram em 2006. Foram uma ideia de membros de bandas como os The Vicious Five, ZxExDx e Day Of The Dead. Lançaram dois EPs. Depois morreram. Em 2018 estão de volta.

O primeiro disco, homónimo foi classificado como mais cru e próximo com um punk próximo do garage rock. Segundo reviews em zines essenciais do género como a Maximum Rock’n’roll, era um disco rápido, inteligentemente raivoso, feito da forma certa. Foi lançado pela Criminal IQ, uma editora fundamental na cena no-wave/punk e garage rock de Chicago. A capa do disco continha algumas das 52 demos da bandas, a própria gravação figurou o primeiro ep.

O segundo disco chamava-se “Generationless”, e refletia o desenquadramento que a banda sentia com a Lisboa daquela altura, 10 anos atrás. Foi lançado em Portugal pela Regulator Records e na Bélgica pela Still Holding on. Tocaram por Portugal, Espanha e a Alemanha. De repente, desapareceram.

Depois de um longo hiato regressam aos palcos, dia 20 de Janeiro no Damas, acompanhados dos adolescentes Psychtrus e da DJ Bunny O’Williams. A entrada é livre.

Quem são os The Youths? Nuno Sota é a voz, Bruno Cardoso está no baixo (Xinobi, Discotexas Band), substituindo o baixista original Rui Mata, Pedro Paulos na guitarra e João Vairinhos na bateria (LÖBO, Ricardo Remédio).